LulzSec

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lulz Security
Logotipo utilizado pelo grupo
Lema "The world's leaders in high-quality entertainment at your expense
Os líderes mundiais em alta qualidade de entretenimento as suas custas"
Fundação 2011
Extinção 2011[1]
Tipo ativismo hacker
Propósito expor falhas em sistemas de segurança
Membros Bile Day, Sp1k3Ex, ShapeR
Sítio oficial lulzsecurity.com & lulzsecbrazil.net

Lulz Security, abreviada por LulzSec, é um grupo ativista hacker com alguns membros informantes do Federal Bureau of Investigation FBI responsável por ataques de alto perfil, incluindo o roubo de mais de 1.000.000 de contas de usuários da Sony em 2011. Declarou guerra aberta aos governos, bancos e grandes corporações em parceria com o Anonymous.[2] Às vezes, o grupo também é referido como The Lulz Boat ou A Jangada dos Lulz por conta da música tocada em seu site oficial tema de The Love Boat.[3] Seu primeiro ataque foi contra a Serious Organised Crime Agency do Reino Unido.[4] Foi fundada pelo hacker Sabu.

Após 50 dias de existência anunciou o término de suas atividades. No entanto, ações do braço brasileiro continuaram a ocorrer.

Ataques[editar | editar código-fonte]

Ao Brasil[editar | editar código-fonte]

O braço brasileiro da organização foi declarado como responsável por remover sites do governo do Brasil do ar na madrugada de 22 de junho de 2011. O anúncio foi realizado em seu Twitter: TANGO DOWN brasil.gov.br & presidencia.gov.br e elogiada pela unidade central do grupo.[5] Neste mesmo dia atacou o site da Petrobrás e tentou atingir o site da Receita Federal. Teria publicado o caminho para recebimento de e-mails de funcionários da Petrobras e senhas e logins do Ministério do Esporte do Brasil, mas os órgãos contestam as revelações e diz não ter vazado nenhum dado.[6]

No dia 22 de junho de 2011, após ataques frustrados aos sites da Presidência da República, da Receita Federal e ao Portal Brasil, assumiram a autoria da derrubada do site da Petrobras.[7]

O LulzSecBR divulgou diversos dados pessoais de Dilma Rousseff e Gilberto Kassab como números do CPF e do PIS, data de nascimento, telefones de ambos os afetados e nome da mãe e endereços eletrônicos pessoais de Kassab.[6]

Respostas aos ataques[editar | editar código-fonte]

Aplicações legais[editar | editar código-fonte]

Em 21 de junho de 2011, a Polícia Metropolitana de Londres anunciou que um homem de 19 anos conhecido como Ryan Cleary, integrante do LulzSec, havia sido preso em Wickford, em Essex, por uma operação em co-operação com o FBI.[8] O suspeito foi preso sob a acusação de mau uso do computador e fraude.[9] [10] Mais tarde, foi também acusado de outros cinco crimes. A LulzSec negou que o homem preso fizesse parte de sua organização.[11] Um membro dela afirmou que o homem apenas havia contribuído para fazer um host num dos seus canais de IRC, não participando diretamente de nenhum ataque.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. LulzSec anuncia fim das suas atividades em ataques a sites do governo. UOL (25 de junho de 2011). Página visitada em 26 de junho de 2011.
  2. Correio do Povo (22 de junho de 2011). Grupo hacker LulzSec derruba site da Presidência e do Governo do Brasil. UOL. Página visitada em 22/06/2011.
  3. ROHR, Altieres (20 de junho de 2011). Conheça o LulzSec, o grupo hacker que desafiou o governo dos EUA. G1. Página visitada em 22/06/2011.
  4. TEIXEIRA, Carlos Alberto (21 de junho de 2011). LulzSec se responsabiliza por derrubar site da CIA na semana passada e se alia ao Anonymous. O Globo. Página visitada em 22/06/2011.
  5. AGUIARI, Vinícius (22 de junho de 2011). LulzSec derruba sites do Governo brasileiro. Info Abril. Página visitada em 22/06/2011.
  6. a b Grupo de hackers divulga supostos dados pessoais de Dilma e Kassab. BBC Brasil. Página visitada em 23/06/2011.
  7. Hackers dizem ter derrubado site da Petrobras. Brasil Econômico (22 de junho de 2011). Página visitada em 23 de junho de 2011. "Um grupo de hackers denominado LulzSecBR reivindicou a autoria de um ataque ao site da Petrobras nesta quarta-feira (22/6), depois de ter tentado invadir sem sucesso, durante a madrugada, os sites da presidência da República, da Receita Federal e do Portal Brasil. [...]"
  8. Adolescente é preso por ser seuspeito de invasões pela Internet (em inglês). BBC News (21 de junho de 2011). Página visitada em 23 de junho de 2011.
  9. SCHWARTZ, Mathew (21 de junho de 2011). Possível membro do LulzSec é preso (em inglês). InformationWeek. Página visitada em 23 de junho de 2011.
  10. DODD, Vikram e HALLIDAY, Josh (22 de junho de 2011). Ryan Cleary é cobrado sobre sua participação no LulzSec (em inglês). Guardian News. Página visitada em 23 de junho de 2011.
  11. MARTINEZ, Edecio (21 de junho de 2011). LulzSec responde á prisão de jovem (em inglês). CBS News. Página visitada em 23 de junho de 2011.
  12. HARDAWAR, Devindra (21 de junho de 2011). LulzSec nega envolvimento com jovem preso (em inglês). VentureBeat. Página visitada em 23 de junho de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]