Luso-australianos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Luso-australiano Austrália
Moises' Henriques NSW.jpg
Moisés Henriques
População total

55.339
cerca de 0,4% da população australiana

Regiões com população significativa
Sydney
Melbourne
Adelaide
Línguas
inglês · português
Religiões
católicos e protestantes (maioria)
Judeus (minoria)
Grupos étnicos relacionados
Portugueses, Australianos

Luso-australiano é aquele que é australiano e possui ascendência portuguesa ou aquele que é português e possui ascendência australiana.

Actualmente existem 55 339 portugueses a viver na Austrália,[1] dos quais a maioria vive em Sydney. Mas há, também, presença em outras cidades, tais como Melbourne,[2] Wollongong, Newcastle e Perth.[3]

Algumas evidências históricas sugerem que os exploradores portugueses foram os primeiros europeus a visitar a Austrália, 250 anos antes da chegada do explorador inglês James Cook.

História[editar | editar código-fonte]

Os pioneiros da imigração portuguesa na Austrália foram os madeirenses[1] que estabeleceram na década de 50 uma pequena comunidade piscatória na cidade de Fremantle, na Austrália Ocidental. A partir daí, o número de portugueses a emigrar para o território foi sempre crescente até 1990, embora esse número tenha sido sempre bastante reduzido, comparando com outras comunidades europeias no território, como a grega e a italiana.

Segundo a Australian Bureau of Statistics, em 1996 viviam na Austrália 17 mil pessoas nascidas em Portugal e cerca de 9 mil descendentes de portugueses, que se somados representam 0,15% da população australiana.

A comunidade portuguesa radicada na Austrália tem vindo a influenciar a gastronomia australiana, com a inserção de pratos típicos portugueses, tais como portuguese piri-piri chicken, «portuguese custard tart» (pastel de nata), entre outros. Além de que os restaurantes portugueses tem vindo a multiplicar-se por todo o território.

Apesar da maioria dos emigrantes portugueses (61%) não possuir quaisquer qualificações académicas apresenta um baixo número de desemprego, 7% abaixo da média de desempregados na Austrália. E, esta mão-de-obra não qualificada, é razoavelmente bem paga, fazendo com que a grande maioria dos portugueses consiga manter um nível de vida igual, e por vezes superior, à média australiana. Contudo há também profissionais portugueses altamente qualificados porém a sua visibilidade é bem discreta.

Referências

  1. a b Portugueses na Austrália
  2. "[1]" Portuguese Association of Victoria
  3. [2]", """ Department of Foreign Affairs and Trade - Australian Government / Portuguese Consulate - Western Australia

Ligações externas[editar | editar código-fonte]