Maço de fibras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em matemática, e particularmente em topologia, um maço de fibras (ou, em português europeu, feixe de fibras) é intuitivamente uma demonstração de que um espaço localmente "parece" com um determinado espaço produto, mas globalmente pode ter uma estrutura topológica diferente. Especificamente, a similaridade entre um espaço E e um espaço de produto B × F é definida utilizando um mapa sobrejetivo contínuo

\pi\colon E \to B

que, em pequenas regiões de E. comporta-se como uma projeção a partir de regiões correspondentes de B×F para B. O mapa π, chamado a projeção ou submersão do maço, é considerado como parte da estrutura do maço. O espaço E é conhecido como o espaço total do maço de fibras, B, tal como o espaço é conhecido como base, e F de fibra.[1] [2] [3]

Referências

  1. Prof. Paul Selick (Set. 2009). Fibre Bundles. Visitado em 14/11/13.
  2. Mario J D Carneiro & Marcio Gomes Soares (1985). Introdução à Topologia de Singularidade Complexas. Visitado em 18-11-13.
  3. Welington de Melo (2011). Topologia das Variedades. Visitado em 11/17/13.
Ícone de esboço Este artigo sobre matemática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.