Man-of-war

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
O Tiro de Canhão, quadro ca. 1680 do pintor holandês Willem van de Velde, o Jovem representando um man-of-war holandês disparando uma salva.

A expressão man-of-war (plural: men-of-war; literalmente "homem de guerra"), man of war ou man o' war, por vezes abreviada "man" era usada pela Marinha Real Britânica para designar um navio de guerra de grande poder militar entre os séculos XVII e XIX.

O termo também é aplicado a navios de guerra doutras potências europeias, nomeadamente da França, que constituíam a espinha dorsal das marinhas de guerra dos respetivos países. Frequentemente aplica-se sobretudo aos chamados "navios de linha" (ship of the line) britânicos ou "navios de alto-bordo" (vaisseau de haut-bord) franceses. Por oposição, os navios mercantes eram chamados man-of-trade ("homem de comércio").

Notas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.