Maria Augusta de Anhalt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria Augusta
Princesa da Prússia
Princesa de Anhalt
Princess Joachim.jpg
Maria Augusta de Anhalt
Governo
Consorte Joaquim da Prússia
Johannes-Michael Freiherr von Loën
Casa Real Casa de Hohenzollern
Vida
Nascimento 10 de Junho de 1898
Ballenstedt, Império Alemão
Morte 22 de Maio de 1983 (84 anos)
Essen, Alemanha
Filhos Carlos Francisco da Prússia
Pai Eduardo de Anhalt
Mãe Luísa Carlota de Saxe-Altemburgo

Maria Augusta de Anhalt (10 de junho de 1898 - 22 de maio de 1983) foi uma filha do duque Eduardo de Anhalt e da sua esposa, a princesa Luísa Carlota de Saxe-Altemburgo.[1]

Infância e família[editar | editar código-fonte]

Maria Augusta nasceu no dia 10 de junho de 1898, em Ballenstedt, filha do príncipe Eduardo de Anhalt e da sua esposa, a princesa Luísa Carlota de Saxe-Altemburgo. O seu pai apenas sucedeu como duque de Anhalt em 1918, após a morte do seu irmão Frederico II, acabando por morrer poucos meses depois.

Maria Augusta foi criada em Dessau, capital do ducado de Anhalt.[2] Tinha cinco irmãos, mas a sua irmã mais velha, Frederica, e o irmão Leopoldo morreram quando ainda eram crianças. Maria era irmã mais velha do duque Joaquim Ernesto de Anhalt.

Os seus avós paternos eram o duque Frederico I de Anhalt e a princesa Antónia de Saxe-Altemburgo. Os seus avós maternos eram o príncipe Maurício de Saxe-Altemburgo e a princesa Augusta de Saxe-Meiningen.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Maria Augusta com o filho Carlos Francisco.

No dia 11 de março de 1916, Maria Augusta casou-se em Berlim com o príncipe Joaquim da Prússia, filho mais novo do kaiser Guilherme II da Alemanha.[1] Os dois tinham ficado noivos oficialmente no dia 14 de Outubro do ano anterior.[3] O casamento foi celebrado no Castelo de Bellevue e nele participaram os pais de Joaquim, o duque e a duquesa de Anhalt bem como outros parentes. Tiveram uma cerimónia luterana simples, uma vez que esta aconteceu em plena Primeira Guerra Mundial.[4]

O casal teve um filho, o príncipe Carlos Francisco José Guilherme Frederico Eduardo Paulo.[5] O filho deste, o príncipe Francisco Guilherme, casou-se com a grã-duquesa Maria Vladimirovna da Rússia, uma pretendente ao trono russo.

A morte de Joaquim[editar | editar código-fonte]

Após a abdicação do seu sogro, o kaiser Guilherme II, o seu marido não conseguiu aceitar o seu novo estatuto como plebeu e entrou num estado de depressão profunda, acabando por se suicidar com um tiro no dia 18 de julho de 1920 em Potsdam. Uma fonte diz que o príncipe estava com problemas financeiros e sofria de uma "grande depressão mental".[6] O seu próprio irmão, o príncipe Eitel Frederico da Prússia, comentou que ele sofria de "uma disposição de demência excessiva".[6] O casal tinha-se divorciado pouco antes da morte de Joaquim. As causas directas para o divórcio não são conhecidas, mas era sabido que havia problemas no casamento antes deste ser anunciado.[7] Não obstante as razões, o divórcio pode ter sido um dos factores que contribuiu para a sua depressão.

Após o suicídio de Joaquim, Carlos Francisco passou a estar sob custódia do seu tio, o príncipe Eitel Frederico.[8] Eitel ordenou que isto fosse feito com base no facto de o seu pai, o kaiser Guilherme, lhe ter entregue os poderes sobre a casa Hohenzollern nas suas mãos.[8] Mais tarde esta justificação foi declarada ilegal e Maria Augusta recebeu custódia completa do filho em 1921.[9] Maria conseguiu vencer em tribunal, mesmo apesar de já ter fugido da casa do marido anteriormente e de ter vários empregados a testemunhar contra ela.[8] A defesa de Eitel também afirmou que Maria Augusta não era uma pessoa suficientemente sã para ficar com o seu filho.[10] Contudo, a princesa voltou a tribunal, afirmando que estava destroçada, o que pode ter ajudado o seu caso.[11]

Em 1922, Maria Augusta processou o ex-imperador Guilherme por o apoio financeiro que lhe tinha sido no contracto de casamento com Joaquim não estar a ser pago.[12] O advogado de Guilherme argumentou que as leis da casa de Hohenzollern já não eram válidas e, por isso, não tinham qualquer obrigação de sustentá-la.[13]

Vida posterior[editar | editar código-fonte]

No dia 27 de setembro de 1926, Maria voltou a casar-se, desta vez com Johannes-Michael Freiherr von Loën, um amigo de infância.[14] Os dois divorciaram-se em 1935 e Maria Augusta voltou a usar o seu nome de solteira.[15]

Adopções[editar | editar código-fonte]

Maria Augusta estava com dificuldades financeiras nos últimos anos da sua vida.[15] Por esse motivo, adoptou vários adultos que procuravam um estatuto real em troca de dinheiro.[15] Em 1980, Maria Augusta adoptou Hans Robert Lichtenberg,[1] que adoptou o nome de Frédéric Prinz von Anhalt. O facto de ter este nome, levou a confusões na imprensa que frequentemente se referem a ele como membro de uma família real europeia, algo que não é. A família da princesa Maria nunca o reconheceu como sendo membro da sua família, nem tem direito a usar títulos reais. As mulheres não podiam dar um título aos seus filhos, fossem eles naturais ou adoptivos, sem a permissão do soberano. Por isso "Prinz von Anhalt" não passa de um apelido, bem como outros títulos que ele usa. Em 1986 Frédéric casou-se com a actriz Zsa Zsa Gábor.

A princesa Maria Augusta morreu no dia 22 de maio de 1983 em Essen, Alemanha.

Referências

  1. a b c Lundy, Darryl. "The Peerage: Marie Auguste Prinzessin von Anhalt-Dessau"
  2. Prince Joachim's Fiancee of Oldest German Dynasty", The Washington Post, 19 de Outubro de 1915
  3. "Prince Joachim Married", The New York Times (Amsterdam), 12 de Março de 1916
  4. "Kaiser's Son Married", The Washington Post, 12 de Março de 1916
  5. "New Grandson For Kaiser", The New York Times (Berlin), 16 de Dezembro de 1916
  6. a b "Kaiser's Youngest Son, Joachim Shoots Himself", The New York Times (Berlin), 18 de Julho de 1920
  7. Two of ex-Kaiser's Sons Bring Suits For Divorce", The New York Times (Paris), 8 de Janeiro de 1920
  8. a b c "Get's Ex-Kaiser's Grandson", The New York Times (Berlin), 14 de Outubro de 1921
  9. "Hohenzollern Laws Ruled Out of Court", The New York Times (Berlin), 28 de Julho de 1921
  10. "Hohenzollern Laws Ruled Out of Court", The New York Times (Berlin), 28 de Julho de 1921
  11. "Hohenzollern Laws Ruled Out of Court", The New York Times (Berlin), 28 de Julho de 1921
  12. "Widow of Young Prince Sues Kaiser For Support", The New York Times (Berlin), 6 de Janeiro de 1922
  13. "Widow of Young Prince Sues Kaiser For Support", The New York Times (Berlin), 6 de Janeiro de 1922
  14. "Princess Joachim Weds", The New York Times (Berlin), 29 de Setembro de 1926
  15. a b c Eilers Koenig, Marlene. "Princess Marie Auguste". Royal Musings. http://royalmusingsblogspotcom.blogspot.com/2010/01/princess-marie-auguste.html.