Matana Roberts

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Matana Roberts
MR
Matana Roberts em apresentação no Vortex Jazz Club, em abril de 2009. Foto por Andy Newcombe
Informação geral
Origem Chicago, Illinois
País  Estados Unidos
Gênero(s) Jazz, Avant-garde jazz
Instrumento(s) Sax Alto, Clarineta
Gravadora(s) Constellation Records
Página oficial http://www.matanaroberts.com/

Matana Roberts é uma saxofonista, improvisadora e compositora de jazz estadunidense.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Quando criança, seu pai a colocava para escutar os discos de músicos progressistas de jazz, como Sun Ra e Albert Ayler. Como ainda não tinha “bagagem” para apreciar o estilo, não foi fisgada a princípio, e pouco mais tarde decidiu estudar música clássica e teatro em programas públicos de ensino de arte.

Primeiro se dedicou ao clarinete, e depois, na escola, por sugestão de um professor, adotou o sax alto. Foi quando decidiu se voltar à música que derivava daquilo que ela chamava de “a música maluca do papai”.

Trabalhou como saxofonista de jazz em Chicago, onde nasceu. Em 1999, mudou-se para Nova Iorque, para estudar em um conservatório de música, e lá vive até hoje. No entanto, embora não viva mais em Chicago, Matana ainda guarda uma relação afetiva com a cidade e com as pessoas com quem conviveu e estudou.

Além disso, ela estabeleceu relações similares com músicos de Montreal, cidade que visitou para trabalhar com jovens em situação de risco, num programa chamado Improvisation, Community and Social Practice (Improvisação, Comunidade e Prática Social). Nessa cidade, Matana também tocou com a banda Godspeed You! Black Emperor, que combina produção independente com ativismo. O selo canadense Constellation Records, que já lançava discos da Godspeed You! Black Emperor, foi responsável também pelo lançamento, em 2011, do disco mais recente de Matana, Coin Coin Chapter One: Gens de Couleur Libre.

Embora sua música tenha raízes no jazz de vanguarda dos anos 1960, Matana afirma não gostar da expressão "free jazz" (jazz livre):

Bom, pessoalmente, eu tenho certos problemas com o termo ‘free’ (livre) em relação à música que faço, porque há muitas bases estruturais no meu trabalho de compositora. (...) Eu procuro compor dessa maneira. E acredito que o fato de ter estudado música clássica me auxilia nisso.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Matana Roberts
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Matana Roberts