Matthew Paris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Auto-retrato de Matthew Paris no manuscrito Historia Anglorum

Matthew Paris (em latim, Matthæus Parisiensis; c. 1200 – 1259) foi um monge beneditino, iluminador, escultor, cartógrafo, hagiógrafo e historiador nascido na Inglaterra. Viveu na Abadia de Santo Albano, em St Albans (Hertfordshire).1

Pode ter estudado em Paris e foi admitido na Abadia de Santo Albano em 1217. Indicado para ser cronista da abadia em 1236, continuou a obra histórica de Roger de Wendover - a Chronica Majora - acrescentando-lhe novos eventos e ilustrando-a ele próprio. A Chronica Majora é uma fonte histórica importante, sobretudo para o período 1235 - 1259. No último volume da Chronica Majora, Matthew Paris reuniu sob o título de Historia Anglorum ou Historia Minor, numerosas e longas crônicas relativas aos anos de 1250 a 1259. Conhecido como um grande talento do seu tempo, escreveu também a Abbreviatio chronicorum, com vários mapas, o Liber additamentorum, Vida de Eduardo, o Confessor e outras crônicas e biografias de santos e monges, dentre as quais Life of Saint Albans ("Vida de Santo Albano"). Suas obras eram ilustradas com muitas iluminuras, feitas por ele mesmo.

Em 1248, Matthew Paris foi enviado para a Noruega, como portador de uma mensagem para o rei Haquino IV. Foi então convidado para supervisionar a reforma do mosteiro beneditino de Nidarholm, voltando em seguida para a Inglaterra.

Ele também é conhecido por sua admiração por Frederico II do Sacro Império, a quem atribuiu o epíteto de Stupor Mundi ("estupor do mundo").

Referências

  1. (em inglês) John Allen Giles, Matthew Paris's English history, from 1235 to 1273, 1852, página v)
  • Este artigo foi elaborado a partir de tradução do artigo Matthew Paris, da Wikipédia em inglês, que se encontrava nesta versão.


Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.