Mika Waltari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Mika Waltari
Data de nascimento 19 de Setembro de 1908
Local de nascimento Helsinque
Data de falecimento 26 de agosto de 1979 (70 anos)

Mika Waltari (Helsinque, 19 de Setembro de 190826 de agosto de 1979) foi um escritor da Finlândia. Escreveu vários livros, dentre os quais o mais conhecido é O Egípcio.

História[editar | editar código-fonte]

Waltari perdeu o pai, um pastor luterano, aos cinco anos de idade. Durante sua infância, presenciou a Guerra Civil Finlandesa. Na juventude, ingressou na Universidade de Helsinque para estudar Teologia, de acordo com os desejos da mãe, mas logo abandonou-a pela Filosofia e pela Literatura, graduando-se em 1929. Enquanto estudava, contribuía para artigos em revistas e escrevia poesias e contos, sendo seu primeiro livro publicado em 1925.

Em 1927, foi para Paris, onde escreveu um de seus maiores romances, A Grande Ilusão, uma história de vida boêmia. Esta obra, em termos de estilo, é considerada o equivalente finlandês de trabalhos de escritores norte-americanos da Geração Perdida.

Waltari também foi membro de um movimento liberal de literatura chamado Tulenkantajat, até que sua visão política e social mudou mais tarde para ultra-conservadora. Casou em 1931 e teve uma filha, Satu, que também se tornou escritora.

Durante as décadas de 1930 e 1940, Waltari trabalhou bastante como jornalista e crítico, escrevendo para um grande número de jornais e revistas e viajando por toda a Europa. Também foi diretor da revista Suomen Kuvalehti. Ao mesmo tempo, continuou escrevendo livros de vários gêneros, movendo-se facilmente de um estilo literário para outro.

Em 1945, foi publicado o seu primeiro e mais bem sucedido romance histórico, O Egípcio, que fala sobre a corrupção e valores humanos num mundo materialista justamente depois da Segunda Guerra Mundial. O livro tornou-se um best-seller internacional, servindo de base para um filme de Hollywood homônimo.

Waltari escreveu outras sete obras históricas, ambientadas em várias culturas antigas, como por exemplo The Dark Angel (O Anjo Negro), ambientada durante a queda de Constantinopla em 1453. Nessas obras, Waltari dava bastante destaque ao seu pessimismo e, em duas histórias ambientadas no Império Romano, à sua convicção cristã. Tornou-se membro da Academia Finlandesa em 1957 e recebeu título de doutor honorável pela Universidade de Turku em 1970.

Waltari foi um dos mais prolíficos escritores da Finlândia e é considerado o mais conhecido escritor finlandês. Seus trabalhos foram traduzidos para mais de 40 idiomas.

Principais obras[editar | editar código-fonte]