Mirko de Montenegro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mirko
Príncipe de Montenegro
Prince Mirko of Montenegro.jpg
Mirko de Montenegro
Governo
Consorte Natalija Konstantinović
Vida
Nascimento 17 de Abril de 1879
Cetinje, Montenegro
Morte 2 de Março de 1918 (38 anos)
Viena, Áustria
Filhos Estêvão de Montenegro
Estalinau de Montenegro
Miguel de Montenegro
Paulo de Montenegro
Emanuel de Montenegro
Pai Nicolau I de Montenegro
Mãe Milena Vukotić

O príncipe Mirko Dmitri de Montenegro (17 de Abril de 1879 - 2 de Março de 1918) foi o segundo filho do rei Nicolau I de Montenegro e de Milena Vukotić.

Casamento[editar | editar código-fonte]

No dia 25 de Julho de 1902, Mirko casou-se em Cetinje com Natalija Konstantinović, filha de Alexander Konstantinović e da sua esposa, Milena Opuić, neta paterna de Aleksandar Konstantinović e da princesa Anka Obrenović, filha de Jevrem Obrenović, irmão mais novo de Miloš Obrenović I, príncipe da Sérvia.

O casal teve cinco filhos antes de se divorciar em 1917:

O seu filho Miguel sucedeu Mirko na linha de sucessão montenegrina e acabaria por se tornar chefe da Casa de Petrović-Njegoš e pretendente ao trono montenegrino.

Trono sérvio[editar | editar código-fonte]

Uma vez que a esposa de Mirko era neta de Alexander Constantinović, que se tinha casado em 1842 com Anna Obrenovic, um membro da Casa Real da Sérvia, foi decidido juntamente com o governo sérvio que o príncipe Mirko seria proclamado príncipe-herdeiro da Sérvia no caso de o casamento do rei Alexandre I com a rainha Draga não produzisse herdeiros.[1]

Mirko perdeu a sua oportunidade de suceder ao trono quando em 1903, após o assassinato de Alexandre e Draga, o trono foi parar às mãos de Pedro Karageorgevic. Contudo, em 1911, juntou-se à "União ou Morte", uma sociedade secreta que queria a unificação de todos os sérvios dos Balcãs, principalmente os do Império Austro-Húngaro e estava determinado a tornar-se no líder unificador da sociedade.

Morte[editar | editar código-fonte]

Mirko divorciou-se da sua esposa em 1917 e mudou-se de Paris para Viena onde morreu em 1918. Após a sua morte, o seu filho Miguel, de dez anos, foi educado em Paris pela sua mãe e membros da família real montenegrina em exílio. Em 1921, após a morte do rei Nicolau I e pouco depois da abdicação do príncipe-herdeiro Daniel, o príncipe de treze anos tornou-se chefe da Casa Petrović-Njegoš, embora no início tenha passado por uma regência.

Referências