Nicolau I de Montenegro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde setembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nicolau I de Montenegro
Rei de Montenegro
Kingnicholas.jpg
Governo
Reinado 28 de agosto de 1910
26 de novembro de 1918
Coroação 28 de Agosto de 1910
Consorte Milena Vukotić
(1860 - 1921)
Antecessor Danilo I de Montenegro
Casa Real Casa de Petrović-Njegoš
Títulos Príncipe de Montenegro
(1860 - 1910)
Vida
Nome completo Nikola Mirkov Petrović-Njegoš
(alfabeto cirílico sérvio:
Краљ Никола Мирков Петровић-Његош)
Nascimento 7 de outubro de 1841
Njeguši, Montenegro Montenegro
Morte 1 de março de 1921 (79 anos)
Cap d'Antibes,  França
Sepultamento Capela de Cipur
Cetinje, Montenegro Montenegro
Filhos Zorka de Montenegro
Milica de Montenegro
Anastásia de Montenegro
Maria de Montenegro
Daniel de Montenegro
Helena de Montenegro
Ana de Montenegro
Sofia de Montenegro
Mirko de Montenegro
Xenia de Montenegro
Vera de Montenegro
Pedro de Montenegro
Pai Mirko Petrović-Njegoš,
Grã-Duque de Grahavo
Mãe Anastasija Martinović
Assinatura Assinatura de Nicolau I de Montenegro

Nikola I Mirkov Petrović-Njegoš (Montenegrino: Никола eu Мирков Петровић-Његош) (Njeguši, 7 de outubro de 1841 - Cap d'Antibes, 1 de março de 1921) foi Príncipe de Montenegro de 1860 a 1910 e o único Rei de Montenegro de 1910 a 1918.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nikola nasceu na aldeia de Njeguši, a antiga residência da Casa Real de Petrović. Seu pai, Mirko Petrović-Njegos, um celebrado guerreiro de Montenegro, era irmão de Danilo I de Montenegro, que não deixou descendência masculina. Depois de 1696, quando a dignidade da Vladika, ou bispo-príncipe, tornou-se hereditária na família Petrović, o poder soberano tinha descido de tio para sobrinho, o Vladika pertencente à ordem do clero negro (ou seja, o clero monástico), que são proibidos de se casar.

A mudança foi introduzida por Danilo II, que declinou do múnus episcopal, casou-se e declarou o principado hereditário na linha masculina direta. Quando Mirko Petrović-Njegos renunciou a sua pretensão ao trono, seu filho foi nomeado herdeiro.

O príncipe Nikola, que havia sido treinado desde a infância em exercícios marciais e atléticos, passou uma parte de sua infância adiantada em Trieste na casa da família Kustic, a qual sua tia, a princesa Darinka, esposa de Danilo II, pertenciam. A princesa foi uma ardorosa defensora da cultura francesa, e por sua sugestão o jovem herdeiro do Vladikas foi enviado para o Lycée Louis-le-Grand, em Paris.

Príncipe de Montenegro[editar | editar código-fonte]

Ele ainda estava em Paris quando, em conseqüência do assassinato do seu tio Danilo II, o sucedeu como príncipe (13 de agosto de 1860). Em novembro de 1860 casou-se com Milena, filha de Petar Vukotic.

No período de paz que se seguiu, realizou uma série de forças militares, reformas administrativas e educacionais. O país foi envolvido em uma série de guerras com o Império Otomano entre 1862 e 1878. Em 1867 conheceu o imperador Napoleão III em Paris e, em 1868, realizou uma viagem à Rússia, onde recebeu afetuosas boas-vindas do czar Alexandre II. Mais tarde visitou Berlim e Viena.

Rei de Montenegro[editar | editar código-fonte]

Proclamação do Reino de Montenegro, Cetinje, 28 de Agosto de 1910
Exílio na França, 1916.

Em 1900 assumiu o status de Alteza Real. Ele deu a Montenegro sua primeira Constituição, em 1905, em consequência de pressões de uma população ávida por mais liberdade. Também introduziu a liberdade de imprensa e o código penal. Em 1906 criou a moeda de Montenegro, o Perper. No 28 de agosto de 1910, durante a celebração do seu jubileu, assumiu o título de rei. Foi ao mesmo tempo Marechal do exército russo, uma honra nunca antes conferida a qualquer estrangeiro, exceto o duque de Wellington.

Após a Primeira Guerra Mundial, Montenegro foi unida com as outras terras eslavas do Sul, para formar o Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos, que foi renomeado Iugoslávia em 1929. Nikola partiu para o exílio na França em 1918, mas continuou a reclamar o trono até sua morte em Antibes três anos depois. Foi enterrado na Itália. Em 1989 os restos de Nikola, sua esposa Milena e duas de suas doze crianças foram transladados para Montenegro.

Filhos[editar | editar código-fonte]

Rainha consorte Milena de Montenegro, esposa de Nicolau. Ambos tiveram doze filhos.

Cinco de suas filhas se casaram com príncipes e reis, dando a Nikola o apelido de "o sogro da Europa", um apelido que ele dividia com Cristiano IX da Dinamarca.

  1. Zorka de Montenegro, nascida Ljubica (Cetinje, 23 de dezembro de 1864 - Cetinje, 28 de março de 1890) casou-se com Petar Karađorđević (que após sua morte se tornaria o Rei D. Pedro I, Rei dos Sérvios, Croatas e Eslovenos, que se tornou Iugoslávia, e anexou Montenegro);
  2. Milica de Montenegro (Cetinje, 26 de julho de 1866 - Alexandria, Egito, 5 de setembro de 1951) foi casada com o Grão-duque Pedro Nikolaevich da Rússia, irmão do Grão-duque Nicolau Nikolaevich;
  3. Anastásia de Montenegro (Cetinje, 4 de janeiro de 1868 - Antibes, França, 15 de novembro de 1935) (também conhecida como Princesa Stana) casou-se pela primeira vez com George, duque de Leuchtenberg, e, após o divórcio, com o Grão-Duque Nicolau Nikolaevich da Rússia;
  4. Marica de Montenegro (Cetinje, 29 de março de 1869 - São Petersburgo, Rússia, 7 de maio de 1885);
  5. Danilo de Montenegro (Cetinje, 29 de junho de 1871 - Viena, Áustria, 24 de setembro de 1939) casou-se com a duquesa Juta (mais tarde conhecida como Militza) de Mecklemburgo-Strelitz. Não tiveram filhos;
  6. Helena de Montenegro (Cetinje, 8 de janeiro de 1873 - Montpellier, França, 28 de novembro de 1952) tornou-se rainha da Itália, Elena, mulher de Victor Emmanuel III da Itália;
  7. Ana (Cetinje, 18 de agosto de 1874 - Montreux, Suíça, 22 de abril de 1971), casou com o príncipe Francisco José de Battenberg, mas permaneceu sem filhos;
  8. Sofia (Cetinje, 2 de maio de 1876 - Cetinje, 14 de junho de 1876);
  9. Mirko de Montenegro (Cetinje, 17 de abril de 1879 - Viena, Áustria, 2 de março de 1918) casou com Natália Konstantinović, uma prima de Alexandre Obrenović, e teve um filho, o príncipe Miguel de Montenegro;
  10. Xenia de Montenegro (Cetinje, 22 de abril de 1881 - Paris, França, 10 de março de 1960);
  11. Vera (Rijeka, Croácia, 22 de fevereiro de 1887 - Antibes, França, 31 de outubro de 1927);
  12. Pedro de Montenegro (Cetinje, 10 de outubro de 1889 - Meran, Itália, 7 de maio de 1932), casou-se com Violet Wegner em 1924 (após a conversão à fé ortodoxa seu nome passou a ser Ljubica). Eles não tiveram filhos.
Portal A Wikipédia possui o
Portal de Montenegro


Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.