Neuroblastoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Neuroblastoma
Classificação e recursos externos
CID-10 C74.9
CID-9 194.0
ICD-O: M9500/3
OMIM 256700
DiseasesDB 8935
MedlinePlus 001408
eMedicine med/2836 ped/1570
MeSH D009447
Star of life caution.svg Aviso médico

Um neuroblastoma é uma forma de tumor maligno formado por neuroblastos que fica localizado na glândula supra-renal. Atinge principalmente crianças.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O que é o neuroblastoma? O neuroblastoma é um tumor sólido que pode se desenvolver no tecido nervoso do pescoço, tórax, abdômen ou pélvis, mas usualmente origina-se nos tecidos da glândula supra-renal. Tumores dessa natureza correspondem a 7,8% de todos os tipos de câncer entre crianças com menos de 15 anos de idade.

Cerca de 97% dos neuroblastomas são malignidades embrionárias do sistema nervoso simpático que ocorrem quase exclusivamente em recém-nascidos e crianças muito novas. De fato, o neuroblastoma é o mais frequente tumor congênito e o mais frequente tumor durante o primeiro ano de vida.

É um típico tumor pediátrico, raro após os 14 anos. Em muitos casos, quando diagnosticado, o câncer normalmente já produziu metástase para os linfonodos, fígado, pulmões, ossos e medula óssea. O neuroblastoma é um tumor predominantemente da primeira infância. Dois terços das crianças com neuroblastoma são diagnosticadas quando têm menos de 5 anos de idade. Muitas vezes o neuroblastoma já está presente por ocasião do nascimento.


Quais são os principais sintomas? Os sintomas mais comuns do neuroblastoma são resultantes da pressão do tumor.

Olhos estufados e olheiras são comuns e são causados pelo câncer que se espalhou por trás dos olhos. O neuroblastoma pode pressionar a coluna, causando até paralisia. Febre, anemia e pressão alta são encontradas ocasionalmente. Raramente, crianças podem ter diarréia violenta, movimentos musculares irregulares e não coordenados ou movimento ocular descontrolado.


Qual é o tratamento para o Neuroblastoma? O tipo de tratamento depende da idade do paciente, localização do tumor, estágio da doença por ocasião do diagnóstico, biologia do tumor etc. Em termos gerais, existem quatro tipos de tratamento: cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou transplante de medula óssea. Esse último procedimento pode ser necessário para substituir o tecido danificado pela radioterapia ou quimioterapia. A medula óssea utilizada no transplante pode ser do próprio paciente, que foi retirada anteriormente ao tratamento para posterior reposição)