Nina Georgievna da Rússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nina Georgieva
Princesa da Rússia
Nyina Georgijevna of Russia.jpg
Princesa Nina Georgievna da Rússia
Governo
Consorte Príncipe Paulo Chavchavadze
Casa Real Romanov
Vida
Nascimento 20 de Junho de 1901
São Petersburgo, Flag of Russia.svg Rússia
Morte 27 de Fevereiro de 1974 (72 anos)
Hyannis, Massachusetts, Flag of the United States.svg Estados Unidos da América
Filhos David Chavchavadze (1924-)
Pai Jorge Mikhailovich da Rússia (1863-1919)
Mãe Maria da Grécia e Dinamarca (1876-1940)

Sua Alteza, a Princesa Nina Georgievna da Rússia (20 de Junho de 1901 - 27 de Fevereiro de 1974) foi a filha mais velha do Grão-duque Jorge Mikhailovich e da Grã-duquesa Maria Georgievna da Rússia. Ela deixou a Rússia antes da Revolução de 1917 com a sua mãe e irmã mais nova e as três passaram a maior parte da Primeira Guerra Mundial na Inglaterra. Casou-se com o Príncipe Paulo Chavchavadze e passou o resto da vida no exílio, primeiro em Inglaterra e depois nos Estados Unidos.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

A Princesa Nina nasceu em Mikhailovskoe, o palácio do seu avô paterno, o Grão-duque Miguel Nikolaevich da Rússia. Através do seu pai era um membro da família Romanov e Princesa Imperial por ser uma bisneta do Czar Nicolau I. A mãe de Nina era uma Princesa da Grécia e Dinamarca. Pelo lado da mãe, Nina era bisneta do Rei Cristiano IX da Dinamarca e parente de grande parte das famílias reais europeias.

Nina passou os primeiros anos da vida em aposentos do Palácio de Mikhailovsky, nos arredores de São Petersburgo. Em 1905, a família mudou-se para um palácio mais pequeno e recém-construído na Crimeia. Construído em estilo inglês, a propriedade tinha o nome grego de Harax e, por nove anos, a família viveu uma vida calma. Sendo da mesma idade da filha mais nova do Czar Nicolau II, a Grã-duquesa Anastásia, tanto Nina como a irmã Xenia brincavam com ela ocasionalmente, quando estavam de visitas a São Petersburgo. Mais tarde, Nina contaria que Anastásia tinha inveja dela por ser mais alta.

O casamento dos pais de Nina não era feliz. O Grão-duque Jorge era um pai devoto e as suas filhas eram muito chegadas a ele, mas a Grã-duquesa Maria Georgievna nunca gostou da Rússia e, com o tempo, começou a afastar-se do seu marido. Em Junho de 1914, Maria levou as suas duas filhas para Inglaterra com o pretexto de melhorar a saúde delas, mas na verdade queria separar-se do seu marido. Quando a Primeira Guerra Mundial rebentou apenas um mês depois da sua partida, a Grã-duquesa não se apressou em regressar até ao momento em que isso se tornou demasiado perigoso. A Princesa Nina e a irmã nunca mais voltaram a ver o pai.

No dia 30 de Janeiro de 1919, Jorge foi assassinado por bolcheviques juntamente com dois dos seus tios e um primo distante em consequência da Revolução Russa. No ano anterior já tinham sido assassinados vários membros da família Romanov, incluindo as suas primas (incluindo a famosa Grã-duquesa Anastásia Nikolaevna), o seu primo mais novo e os pais no dia 17 de Julho de 1918.

Tanto Nina como a irmã ficaram destroçadas com a morte do pai e ficaram ressentidas com a mãe por as ter separado dele. Este ressentimento levou a que ambas se casassem bastante cedo.

Casamento[editar | editar código-fonte]

A Princesa Nina casou-se com o Príncipe Paul Alexandrovich Chavchavadze (1899-1971) no dia 3 de Setembro de 1922 em Londres. Paul Chavchavadze era um descendente da família real da Geórgia. Tinham-se visto pela primeira vez quando ele tinha nove anos e ela sete, numa festa realizada na Embaixada britânica em Roma, em 1908. O segundo encontro aconteceu em Londres, muitos anos depois. Quando se casaram, o mundo que conheciam tinha mudado completamente, com o colapso do sistema feudal na Rússia, a ascensão dos bolcheviques e a anexação da Geórgia pela União Soviética. Grande parte das suas fortunas tinha sido perdida na revolução, mas eles nunca se queixaram das suas perdas materiais. O Príncipe Paul, que também tinha perdido o seu pai às mãos dos bolcheviques, cumpriu serviço militar em dois continentes. O casal só teve um filho: David Chavchavadze, nascido em 1924 em Londres, que se tornaria num conhecido escritor.

Em 1927, a Princesa Nina mudou-se com a sua família para os Estados Unidos, instalando-se em Nova Iorque. Em 1939 mudaram-se para Wellfleet, em Massachusetts. A Princesa Nina era uma artista e o seu marido escritor. Tinha cinco livros da sua autoria publicados e ainda várias traduções. O seu filho David, graças aos seus conhecimentos de Russo, acabou por se tornar agente da CIA. Depois de se reformar, escreveu um livro sobre os Grão-duques da Rússia. O marido de Nina morreu em 1971. Ela viveu apenas mais dois anos, tendo falecido em Hyannis, Massachusetts, em 1974, quando tinha 72 anos. O seu filho tem descendentes.

Referências

==

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Nina Georgievna da Rússia