OGMA

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde agosto de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal, S.A., fundada em 1918, é uma empresa portuguesa dedicada à fabricação e manutenção de componentes de aviação. O seu capital é detido em 65% pelo consórcio Airholding SGPS, composto pela Embraer, sendo os restantes 35% detidos Estado Português (Empordef).

A OGMA possui um vasto leque de clientes nacionais e internacionais, tanto civis como militares, e está certificada como centro de serviço autorizado, pela Embraer, Lockheed, Eurocopter e Rolls-Royce. Em 1998, em cooperação com a empresa brasileira de aviões, Embraer, abriu um centro de manutenção para os aviões dessa mesma empresa. Esteve envolvida no projecto do PoSAT, tendo participado na montagem do satélite.

Entre os seus serviços, destacam-se a manutenção dos aviões militares C-130, P-3, C-295 e F-16, das aeronaves comerciais Embraer ERJ135, 140 e 145, do Embraer Legacy e Embraer Lineage 1000, do Embraer 170 e Embraer 190, da família Airbus A320, assim como dos motores Rolls-Royce AE2100, AE3007 e T-56.

Na área de aeroestruturas desenvolve actividades em programas como o PC12 Pilatus, EADS Casa C295 , Eurocopter EC155, entre outros.

A OGMA está sediada em Alverca, aproximadamente 15 km ao Norte de Lisboa, e possui actualmente cerca de 1 600 empregados e uma pista de aviação com 3 km disponível 24h por dia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Camera-photo.svg
Ajude a melhorar este artigo sobre Arquitetura ilustrando-o com uma imagem. Consulte Política de imagens e Como usar imagens.