Oração Eucarística II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Oração Eucarística II, é a oração eucarística mais conhecida e usada na Igreja Católica. Compõe-se de uma forma simples e linguagem bem acessível.

No Missal Romano[editar | editar código-fonte]

No Missal Romano, a Oração Eucarística II encontra-se depois da Oração Eucarística I e antes da Oração Eucarística III, no Rito da Missa.

Prefácio próprio[editar | editar código-fonte]

Pelo que tudo indica, a Oração Eucarística II foi a primeira a adotar prefácio próprio, ou seja, a oração eucarística tem um prefácio previsto no seu rito. É claro, todavia, que esse fato não obriga o celebrante a usar o prefácio próprio se quiser usar a Oração Eucarística II, ele pode optar por um outro prefácio que a Liturgia permite de acordo com o tempo litúrgico que se está vivenciando.

Intercessões da Oração Eucarística II[editar | editar código-fonte]

Assim como toda oração de seu gênero, a Oração Eucarística II também possui intercessões, ou seja, orações feitas após a Consagração do Pão e do Vinho que rogam a Deus pelo sacrifício de Cristo, pela Igreja, pelos falecidos e por todos nós.

Seguem nesta ordem:

  • Pelo Santo Sacrifício:

de braços abertos, o sacerdote diz: Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do Vosso Filho, nós Vos oferecemos, ó Pai, o pão de vida e o cálice da salvação; e Vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na Vossa presença e Vos servir.

e o povo aclama:Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

  • Pela união

''de braços abertos, o sacerdote diz: E nós Vos suplicamos que, participando do Corpo e do Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo e num só Espírito.

e o povo aclama: Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

  • Pela Igreja

de braços abertos, o sacerdote diz: Lembrai-Vos, ó Pai, da Vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro. Que ela cresça na caridade com o papa N., o nosso bispo N. , e todos os ministros do Vosso povo.

e o povo aclama: Lembrai-Vos, ó Pai, da Vossa Igreja!

  • Pelos falecidos

de braços abertos, o sacerdote diz: Lembrai-Vos, ó Pai, dos (outros) nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança de ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a Vós na Luz da nossa face.

e o povo aclama: Lembrai-Vos, ó Pai, dos Vossos filhos!

  • Por todos os cristãos

de braços abertos, o sacerdote diz: Enfim, nós Vos suplicamos, tende piedade de todos nós, e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com São José, seu esposo, os santos Apóstolos e todos os que neste mundo Vos serviram, a fim de Vos louvarmos e glorificarmos, por Jesus Cristo, Vosso Filho.

e o povo aclama: Concedei-nos o convívio dos eleitos!

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Missal Romano, Rito da Missa - Oração Eucarística II; páginas 477 à 481.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]