Paula Cândido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Paula Cândido
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 1 de janeiro
Fundação 1 de janeiro de 1954
Gentílico paula candidense
Prefeito(a) Marcelo Rodrigues da Silva (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Paula Cândido
Localização de Paula Cândido em Minas Gerais
Paula Cândido está localizado em: Brasil
Paula Cândido
Localização de Paula Cândido no Brasil
20° 52' 26" S 42° 58' 48" O20° 52' 26" S 42° 58' 48" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008 [1]
Microrregião Viçosa IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Visconde do Rio Branco, Coimbra, Viçosa, Porto Firme, Presidente Bernardes, Senador Firmino, Divinésia e São Geraldo
Distância até a capital 254 km
Características geográficas
Área 268,740 km² [2]
População 9 271 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 34,5 hab./km²
Altitude 730 m
Clima tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,699 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 54 596,428 mil IBGE/2010[5]
PIB per capita R$ 5 890,22 IBGE/2010[5]
Página oficial

Paula Cândido é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população, segundo censo IBGE de 2010, era de 9.271 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A cidade surgiu de uma expedição do bandeirante Francisco Barroso Pereira, organizada para descobrir ouro na região do Xopotó. O município é formado por mais de vinte localidades, como Airões, Comunidade dos Barros, Chácara, Taquaraçu, Chaves, Encadeado, Quatro Barras,Lamim, Santa Rosa, São Mateus, Córrego do Meio. O município foi criado pela Lei nº 1039, de 12 de dezembro de 1953. O nome do município é em homenagem ao médico sanitarista Francisco de Paula Cândido que é natural deste município.

Existe documento datado de 1853 que registra a presença do casal real (no princípio eram eles negros, sendo que o primeiro rei não negro foi coroado em 1906). A primeira festa da qual ainda se guardam registros, ocorreu em 26 de janeiro de 1862, onde os reis eram chamados Reis do Congado. Os reis eram carregados em liteiras por oito escravos.Durante a festa há o congado, os reis e a cavalgada com a bandeira de Nossa Senhora do Rosário. Os Congos ou Congado são a guarda do rei e um dos integrantes mais importantes da festa. Eles realizam uma dança de luta típica africana. Utilizam espadas e instrumentos de origem africana como a cuíca, caixa, pandeiro e reco-reco. A festa é sempre encerrada com a procissão levando a imagem de Nossa Senhora do Rosário, por quatro senhoras, e também as imagens de São Benedito e de Santa Efigênia, essas carregadas pelos congadeiros, seguida de sermão e bênção do Santíssimo na Igreja Matriz de São José, antes da coroação dos novos reis do Rosário, após o beijo da coroa, culminando na coroação de Nossa Senhora do Rosário pelas rainhas nova e velha.

O município teve os seguintes prefeitos.

  1. Jose Maurílio Valente (3 de fevereiro de 1954 a 31 de janeiro de 1959)
  2. Áureo da Silva Lisboa (1 de fevereiro de 1959 a 31 de janeiro de 1963)
  3. Jose Maurílio Valente (1 de fevereiro de 1963 a 2 de janeiro de 1967)
  4. José de Queiroz (3 de fevereiro de 1967 a 30 de janeiro de 1971)
  5. Djalma Victor dos Santos (31 de janeiro de 1971 a 31 de janeiro de 1973)
  6. José de Queiroz (1 de fevereiro de 1973 a 30 de janeiro de 1977)
  7. João Carvalho Soares (31 de janeiro de 1977 a 31 de janeiro de 1983)
  8. Sebastião Evaristo Costa (1 de fevereiro de 1983 a 31 de dezembro de 1988)
  9. João Carvalho Soares (1 de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 1992)
  10. Ney Jose Alves (1 de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996)
  11. Antonio Cesar de Oliveira (1 de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000)
  12. Antonio Agatão Magalhães (1 de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004)
  13. João Carvalho Soares (1 de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2012)
  14. Marcelo Rodrigues da Silva (1 de janeiro de 2013 a 2016)

Esportes[editar | editar código-fonte]

Em relação ao futebol existem no município vários times amadores, sendo os principais o Ary Barroso e o União. O Ary Barroso foi fundado em 6 de julho de 1941, possui seu próprio estádio, o José Ferreira do Nascimento. Houve uma época que o time foi formado por 11 irmãos da família Queiroz. O União Futebol Clube é o principal rival do Ary Barroso tem mando de seus jogos no estádio José Lotti Sobrinho. Além dos dois times da cidade, outras três equipes se destacam os times do Airões (distrito de Paula Cândido), Lamim e Barros que sempre mostram um futebol brilhante o que as coloca entre as equipes mais fortes e competitivas da cidade. Na área dos esportes se destacou também o ilustre e saudoso Sr. "Alvaro Rodrigues" com seu empenho e sua boa vontade para organizar os campeonatos de futebol da cidade. A cidade também tem o ginásio poliesportivo, onde existem campeonatos de volei e futsal.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Nesta área a cidade conta com uma radio comunitária, a Radio Master FM, que leva uma programação diversificada e que conquista os ouvintes, além de prestar inúmeros serviços a toda a comunidade. A mesma antes transmitia sua programação na frequência 105,5 MHz, hoje devido a algumas regulamentações que são feitas pela ANATEL a Radio Master FM opera na frequência de 89,7 MHz.

Turismo[editar | editar código-fonte]

São realizadas no município festas importantes, como a Exposição Agropecuária que ocorre geralmente no mês de setembro, a Cavalgada da Paz que ocorre no mês de janeiro, além da festa do padroeiro São José em maio e a grandiosa e tradicional Festa do Rosário, em outubro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2006-2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.