Pegada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

Pegada é a marca ou impressão deixada pelo ou pata de um animal em alguma superfície macia ou fofa onde ela possa ficar, como areia, barro fresco, terra suave, ou até mesmo marcas feitas com água com os pés molhados pisando em superfícies secas.

Pegadas de guaxinim.

Olhando as marcas que as patas dos animais fazem no lodo, na areia, na terra, pode-se dizer muito a sobre o animal, que vida ele leva, se come vegetais ou carne:

  • as pegadas com dedos reunidos por membranas denunciam hábitos aquáticos;
  • as marcas de cascos, que são como unhas transformadas, denunciam o corredor das planícies, como cavalo ou boi;
  • as marcas mais leves dos cães e gatos denunciam o caçador sorrateiro.

Em paleontologia, as pegadas fósseis, ou icnitas, são úteis para compreender o comportamento de espécies extintas, como no caso dos dinossauros e podem preservar como o preenchimento da pegada, como um molde natural[1] .

Referências

  1. A three-dimensionally preserved sauropod manus impression from the Upper Jurassic of Portugal: implications for sauropod manus shape and locomotor mechanics
    J Milàn, P Christiansen, O Mateus
    Kaupia 14, 47-52


Ligações externas[editar | editar código-fonte]