Peter Gast

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Peter Gast (Annaberg, 10 de janeiro de 185415 de agosto de 1918), pseudônimo de Johann Heinrich Köselitz, foi um compositor alemão, mais conhecido por ter sido, durante muitos anos, amigo de Friedrich Nietzsche, que lhe deu o pseudônimo Peter Gast.

Johann era filho de Gustav Hermann Köselitz (1822-1910), vice-prefeito (Vizebürgermeister), e sua esposa Caroline (1819-1900), nativa de Viena. Seu irmão mais novo era o pintor Rudolf Köselitz.[1]

A partir de 1872, estudou música com Ernst Friedrich Richter, na Universidade de Leipzig.[2] Em 1875, ingressou na Universidade de Basileia, tendo como professores Jacob Burckhardt, Franz Overbeck e Friedrich Nietzsche. Em 1877, Köselitz criticou duramente o professor de música de Basileia Selmar Bagge,[3] em um artigo publicado no jornal, causando um pequeno escândalo.

Em Basileia, desenvolveu-se a amizade entre Köselitz e Nietzsche. Köselitz colaborou na preparação de todos os trabalhos de Nietzsche depois de 1876, revendo os manuscritos para enviá-los à tipografia, e, por vezes, também interferindo na formatação do texto final.

O rompimento de Nietzsche com Wagner e a sua procura por uma estética do sul, que o imunizasse contra o melancólico norte alemão, fizeram-no superestimar Köselitz como músico: "Eu não sei como poderia passar sem Rossini; muito menos, sem o meu próprio sul na música, a música do meu maestro veneziano 'Pietro Gasti'." [4] . Como secretário, Köselitz foi de uma dedicação absoluta; a propósito de Humano, demasiadamente humano, Nietzsche dizia que Gast o escrevera e corrigira: "fundamentalmente, foi ele o verdadeiro escritor, enquanto eu fui apenas o autor".[5] . Köselitz adorava seu professor, envolvendo-se com ele ao ponto da autonegação .

Peter Gast teria "corrigido" os escritos de Nietzsche, mesmo após o colapso do filósofo e sem a sua aprovação - o que é duramente criticado pelos estudiosos hoje.

Na Primavera de 1881, durante uma visita a Recoaro, Nietzsche criou o pseudônimo de Peter Gast para Köselitz, que assim passou a assinar suas composições musicais.[6] Dentre essas, a mais ambiciosa foi a ópera cômica em três atos O leão de Veneza (Der Lowe von Veneza).[7] Em 1880, Gast e Nietzsche tentaram por várias vezes encená-la, em vão. A estréia ocorreu apenas em fevereiro de 1891, em Gdansk, com a direcção de Carl Fuchs, mas sob o título original de Die Ehe heimliche (O casamento secreto). Em 1930, foi reintroduzido o título sugerido por Nietzsche.[8]

Köselitz recebia auxília financeiro do seu pai e, ocasionalmente, de outro amigo de Nietzsche, Paul Rée. Além de músico e editor dos escritos de Nietzsche, trabalhou como escritor, sob vários pseudónimos, tais como Ludwig Mürner, Peter Schlemihl e Petrus Eremitus. Colaborou com vários jornais e escrevia contos.

Óperas[editar | editar código-fonte]

  • Scherz, List und Rache (ópera bufa baseada em texto de Goethe, 1880-1888.
  • Williram und Siegeer (projeto de ópera em 3 atos (1878-1880), sendo que apenas 3 cenas do primeiro ato foram completadas; libretto do próprio compositor
  • König Wenzel ("Rei Wenceslas") (projeto de ópera de 1889)
  • Der Löwe von Venedig ("O Leão de Veneza"), ópera, primeira versão 1884-1891; première em Danzig, 23 de outubro 1891, sob o título Die heimliche Ehe ("O Casamento secreto"); 8 apresentações em Chemnitz, 1930.
  • Canções, árias e poemas musicais, tais como Lethe, Nachtfeier e Waldweben, compostos entre 1893 e 1905.
  • Música incidental para Walpurgis de E. Wachler. Festival de Harz, 1903.
  • Reichshymne für Kirche, Schule und Vaterland ("Hino Imperial para a igreja, a escola e o país"), para órgao, coro, metais, 1916.


Referências