Polícia da Catalunha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Polícia da Catalunha
Visão geral
Nome completo Policia de la Generalitat de Catalunya
Fundação 1719 / 1983
Tipo Força policial civil
Subordinação Governo da Catalunha
Direção superior Presidência da Generalitat, Conselho do Interior
Chefe Presidente da Generalitat, Conselheiro do Interior
Estrutura jurídica
Legislação Lei 10/1994 ; Decreto 243/2007
Estrutura operacional
Sede Sabadell Catalunha, Flag of Spain.svg Espanha
Força de elite Grups Especials d'Intervenció (GEI)
Nº de empregados 21.000
Website http://www.mossos.cat/
Portal da polícia
editar

A Polícia da Catalunha (Policia de la Generalitat de Catalunya, em catalão) ou Mossos d'Esquadra (literalmente: moços de esquadra) é a corporação policial autônoma, de estatuto civil, fundada em 1719 e a mais antiga da Europa, responsável pela segurança pública e prestação do serviço de polícia na Região Autônoma da Catalunha.[1]

Essa corporação, ao longo da sua história tricentenária, enfrentou muitas adversidades, esteve submetida ao controle militar espanhol, mas desde 1980 passou à subordinação do governo da Catalunha (Generalidade da Catalunha).

Em 1994 substituiu a Guarda Civil e a Polícia Nacional nas funções de polícia judiciária e polícia ostensiva, cabendo, ainda, às duas corporações do estado espanhol o combate ao terrorismo, a imigração ilegal e outras atribuições da sua competência exclusiva.

A partir de 1 de novembro de 2005 os Mossos d'Esquadra assumiram o policiamento de Barcelona. Atualmente operam em toda a Catalunha.

Formação profissional[editar | editar código-fonte]

A formação profissional dos policiais da Catalunha se realiza no Instituto de Segurança Pública da Catalunha, antiga Escola de Polícia da Catalunha, situada em Mollet del Vallès.

Os aspirantes devem fazer o Curso de Formação Básica com duração de 9 meses, ainda na fase de seleção, e, após a sua conclusão, cumprirão doze meses de estágio probatório no exercício das funções policiais.[2]

Graduações[editar | editar código-fonte]

Unidade móvel dos Mossos d'Esquadra

A direção da corporação cabe ao Conselheiro do Interior do Governo da Catalunha, auxiliado pela seguinte hierarquia policial:

  • Major (Major)
  • Comissário (Comissari)
  • Intendente (Intendent)
  • Inspetor (Inspector)
  • Subinspetor (Sotsinspector)
  • Sargento (Sergent)
  • Cabo (Caporal)
  • Moço (Mosso)

Organização[editar | editar código-fonte]

Região policial (RP)[editar | editar código-fonte]

Agente com uniforme de gala

O território catalão está dividido em novas regiões policiais, correspondentes aos Comissariados Regionais de Girona, Região Central, Pirenéu Ocidental, Poente, Campo de Tarragona, Terras do Ebro, na Região Metropolitana de Barcelona, R. M. do Norte e R. M. do Sul.[3]

Os Comissariados Regionais fornecem apoio operacional às Áreas Básicas Policiais (ABPs) subordinadas, nos seguintes serviços:

Operações especiais
Polícia judiciária
Polícia científica
Polícia administrativa
Polícia do meio-ambiente
Controle de trânsito

Área básica policial (ABP)[editar | editar código-fonte]

É a área correspondente ao comissariado (delegacia), que presta serviços locais de polícia judiciária e polícia ostensiva.

Comissariado Geral de Recursos Operacionais (CGRO)[editar | editar código-fonte]

O CGRO é um departamento de polícia especializada dos Mossos d'Esquadra que dispõe de recursos humanos e materiais para apoiar as Regiões Policiais e as Áreas Básicas Policiais, com unidades de intervenção, operações especiais e proteção à personalidades.

Referências

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]