Potjiekos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um potjie numa fogueira.‎

Potjiekos é um tipo de cozinhados da cultura afrikaner (dos sul-africanos de origem francesa ou holandesa), que significa cozinhar numa panela, mas referindo-se à antiga panela de ferro, o potjie.[1]

É um tipo de estufados feito com uma grande variedade de ingredientes e temperos em que, para além de cozinhar lentamente na panela tapada, têm em comum a adição de um líquido, geralmente vinho ou caldo. Existem receitas de potjiekos de carne (de facto, a maioria), mas também de mariscos ou combinações destes ingredientes. Para além de pratos principais, o potjiekos também inclui sopas.

A carne – por vezes também misturada de vários animais – é geralmente cortada em pedaços pequenos e passada rapidamente por gordura quente para adquirir uma capa tostada; pode ainda ter sido marinada previamente. A seguir, juntam-se os restantes ingredientes, normalmente uma variedade de vegetais incluindo batatas, aipo, cenouras, várias qualidades de abóboras, cogumelos e, no final, o líquido. Nessa altura, a panela deve ser bem fechada e ficar em lume brando – as instruções para a utilização da panela de ferro indicam que as brasas devem ser colocadas à volta da panela e sobre a tampa, para o conteúdo cozer por igual.

Como em todas as culturas, a base desta técnica culinária é a mesma que a do pot roast inglês e provavelmente do seu equivalente holandês mas encontra-se já enriquecida com o contacto com outras culturas, encontrando-se receitas com milho (a base da alimentação em África), com especiarias de origem oriental, vegetarianas, etc.

Referências

  1. Stan Engelbrecht, Tamsen de Beer, Ree Treweek. African salad: A portrait of South Africans at Home. [S.l.]: Day One Publishing, 2005. ISBN 0-620-35451-8.