Praça da Figueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Praça da Figueira
Freguesia(s): Santa Maria Maior
Lugar, Bairro: Baixa Pombalina
Ruas Afluentes: Rua dos Fanqueiros
Rua dos Douradoures
Rua da Prata
Rua da Betesga
Rua Dom Antão de Almada
Rua Dom Duarte
Rua João das Regras
Área: 12 000 m2
Nomeação: 28 de agosto de 1950
Praca da Figueira Lisboa 2.JPG
Estátua equestre de D. João I.
Toponímia de Lisboa

A Praça da Figueira antes do Terramoto de 1755 era o local do Hospital de Todos-os-Santos, cujas fundações foram postas a descoberto durante a construção do atual parque de estacionamento subterrâneo.

No desenho do Marquês de Pombal para a Baixa, a praça transformou-se no principal mercado da cidade. Em 1885 foi aí construído um mercado coberto, demolido nos anos 50. Hoje, os, edifícios de quatro andares são ocupados por hotéis, lojas e cafés e a praça já não é um mercado.

Uma das características interessantes são os bandos de pombos que se empoleiram no pedestal da estátua equestre de bronze de D. João I erguida em 1971, da autoria de Leopoldo de Almeida.

A praça é servida pela estação de metro do Rossio, na Linha Verde, bem como por algumas carreiras da Carris e o serviço da CP Lisboa na estação de Lisboa Rossio.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Arruamentos, integrado no Projecto Grande Lisboa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Praça da Figueira