Puebla de Sanabria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Espanha Póvoa de Seabra
Puebla de Sanabria
 
—  Município  —
Puebla de Sanabria06.jpg
Brasão de armas de Póvoa de Seabra
Brasão de armas
Póvoa de Seabra está localizado em: Espanha
Póvoa de Seabra
Localização de Póvoa de Seabra na Espanha
42° 3' 19" N 6° 38' 01" O
Comunidade autónoma Castela e Leão
Província Zamora
Fundação Ver texto
 - Alcaide Jose Fernandez Blanco (PSOE)
Área
 - Total 81 km²
Altitude 990 m (3 248 pés)
População (2007)
 - Total 1 614
    • Densidade 19,93/km2 
Gentílico: Sanabrés/sanabresa
Fuso horário CET (UTC+1)
 - Horário de verão CEST (UTC+2)
Código postal 49300
Sítio www.pueblasanabria.org

Puebla de Sanabria (em português Póvoa de Seabra[1] ) é um município raiano da Espanha na província de Zamora, comunidade autónoma de Castela e Leão, de área 81 km² com população de 1614 habitantes (2007) e densidade populacional de 19,81 hab/km².[2]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Variação demográfica do município entre 1991 e 2004
1991 1996 2001 2004
1668 1739 1565 1614

Faz fronteira com a Galiza no Padornelo, tendo como principal ligação a Autovia das Rias Baixas, que faz a transição entre as duas comunidades através de um túnel. A sua ligação mais directa a Portugal faz-se pela estrada que vai até à fronteira do Portelo, junto à Serra de Montesinho.

Património natural[editar | editar código-fonte]

As terras de Seabra, pela sua riqueza paisagística e a nível da flora e fauna, está classificada como Parque Natural. Uma das jóias deste Parque é o Lago da Sanábria, inserido no vale do Rio Tera, que pelo seu percurso conhece várias barragens, desde a sua nascente na Serra de Pena Trevinca próxima ao lago, elevação que atinge os 2124 metros de altitude. Não muito distante, na também próxima Serra Segundera, nasce o rio Tuela, um dos rios que formam o rio Tua.

Tragédia de Ribadelago[editar | editar código-fonte]

Construída entre 1954 e 1956, a barragem de Vega de Tera, com 200 metros de comprimento e 33 de altura, foi inaugurada por Francisco Franco em 25 de Setembro de 1956. Esta barragem teve uma vida curtíssima: em 1959, fortes chuvas e temperaturas extremas (-18 °C) abateram-se sobre a Serra de Peña Trevinca. Estas condições, aliadas à muita água acumulada na albufeira da barragem, levaram a que uma brecha de 70 metros de comprimento e 30 de altura se abrisse, deixando que uma torrente de 8 mil milhões de litros de água se abatessem pelo desfiladeiro do rio Tera. Os oito quilómetros do desfiladeiro foram ultrapassados pela água, lama, rochas e árvores da torrente em 20 minutos. Pelo caminho, a aldeia de Ribadelago foi apanhada desprevenida, resultando da imensa torrente a destruição de 145 das 170 habitações que existiam, e a morte de 144 habitantes que não conseguiram refugiar-se em pontos altos. A corrente chegou a atingir nove metros de altura.

Apenas 28 corpos foram resgatados; os restantes desapareceram para sempre no fundo do Lago de Sanábria, onde a imensa torrente desembocou logo a seguir à destruição de Ribadelago.

A aldeia foi reconstruída, sendo hoje bem visíveis testemunhos da noite fatídica: ruínas de casas e da igreja matriz, a par da estrutura da barragem, a montante, no silêncio da serra.

Referências

Espanha | Castela e Leão | Zamora

Lista de municípios de Zamora
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Puebla de Sanabria
Ícone de esboço Este artigo sobre Municípios da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências