Rio Leine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Leine
O Leine em Hanover
Comprimento 281 km
Nascente Turíngia
Foz Rio Aller
País(es) da
bacia hidrográfica
 Alemanha

O Leine é um rio na Turíngia e Baixa Saxônia, Alemanha. É um afluente esquerdo do rio Aller (e, portanto, também do rio Weser) e tem comprimento de 281 km.

A margem do rio fica próximo à vila de Leinefelde, na Turíngia. Quarenta quilômetros depois, o rio entra na Baixa Saxônia e corre para o norte.

Cidades importantes que são atravessados pelo rio são Göttingen, Einbeck, Alfeld e Gronau[desambiguação necessária], antes de o rio entrar em Hanôver, a maior cidade em suas margens. À jusante, a cerca de 40 km ao norte de Hanover, próximo a Schwarmstedt, o rio Leine se junta ao rio Aller e atinge o mar do Norte via o rio Weser ligando e fluindo para o norte, para os portos marítimos da Hanseática Bremen e da muito mais nova mas igualmente importante cidade de Bremerhaven. Embora o rio ocasionalmente sofra enchentes em suas margens, os danos são usualmente pontuais. Apenas no seu norte (parte baixa) o rio é navegável pelos pequenos barcos comerciais atuais, embora no passado tenha servido como uma artéria de transporte importante para Göttingen, antes das estradas de ferro.

O Leine próximo a Nordstemmen

O rio é um pouco poluído pelas indústrias e não é usado como fonte de água potável, mas a poluição não atingiu níveis elevados a ponto de evitar a presença de vida em seu interior, e como muitos rios da Europa Ocidental, desde os anos 1960 tem melhorado sua qualidade graças à implementação de controles ambientais. As pessoas praticam pescaria esportiva em pequenos barcos e em suas margens.

Em pelo menos um ponto (Göttingen), o rio é parcialmente desviado para um canal que corre mais ou menos paralelo.

Em seu bestseller de 1986 Red Storm Rising, o autor Tom Clancy usa o Leine como o maior obstáculo para o Exército Vermelho em seu caminho para o rio Reno e para os portos do Mar do Norte na Holanda e na Bélgica através da Alemanha Ocidental.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Uwe Schmida: Die Leine - Eine fotografische Reise. ISBN 3000205675
  • Gerd Lüttig: Neue Ergebnisse quartärgeologischer Forschung im Raume Alfeld-Hameln-Elze. In: Geologisches Jahrbuch Band 77, Seite 337–390. Hannover, Juni 1960.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]