Tom Clancy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Tom Clancy
Thomas Leo Clancy, Jr.
Tom Clancy, esquerda, na Boston College's Burns Library em Novembro de 1989.
Nacionalidade Estados Unidos estadunidense
Data de nascimento 12 de abril de 1947
Local de nascimento Baltimore, Maryland, Estados Unidos
Data de falecimento 1 de outubro de 2013 (66 anos)
Local de falecimento Baltimore, Maryland, Estados Unidos
Gênero(s) Thriller tecnológico, Romance policial, Não ficção, Romance de espionagem.
Ocupação Romancista
Período de atividade 1984-2013
Filhos Cinco
Influenciados James Wesley Rawles

Thomas Leo "Tom" Clancy Jr. (Condado de Baltimore, 12 de abril de 1947Baltimore, 1 de outubro de 2013)[1] [2] [3] foi um escritor americano. Ficou conhecido por seus thrillers políticos, e mais tarde adaptações de seus livros para os videogames, dos quais os mais conhecidos são Rainbow Six, Splinter Cell e o futuro The Division.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tom Clancy começou sua carreira profissional como professor de inglês numa escola em Baltimore e depois mudou de ramo, passando a corrector de seguros.[4]

Aos 37 anos, em 1984, concretizou um sonho antigo e escreveu o seu primeiro livro, A Caçada ao Outubro Vermelho, a história de um capitão de um submarino russo que deserta para os Estados Unidos. Apareceu nesta obra pela primeira vez a personagem Jack Ryan, um agente da CIA que viria a ser figura central em vários romances do autor. O livro revelou também o criador do género techno-thriller, ou seja, histórias de intriga política com detalhes de novas tecnologias militares.

Logo na obra de estréia, Clancy teve boas críticas, mas o sucesso absoluto aconteceu quando o então presidente estadunidense, Ronald Reagan, teceu rasgados elogios ao livro.[5] Estes elogios levaram a que Caçada ao Outubro Vermelho passasse a figurar na lista de obras mais vendidas publicada pelo jornal New York Times.

O livro veio a dar origem a um filme com o mesmo nome, realizado em 1990 por John McTiernan e que teve como principais actores Sean Connery e Alec Baldwin. Foi apenas o primeiro dos seus livros a ser adaptado ao cinema.[6]

A obra de estreia revelou um autor que escrevia argumentos elaborados, com bastante realismo e autenticidade, no meio de grandes doses de suspense.

O seu segundo romance, editado em 1986, chamou-se Red Storm Rising e voltou a abordar as tensas relações entre os Estados Unidos e a União Soviética. Desta vez Clancy elaborou um cenário de guerra moderno após um ataque soviético contra a NATO (ou OTAN no Brasil) e registrou também boas vendas.

Em 1988 publicou "Jogos Patrióticos", de novo com Jack Ryan como protagonista. O agente da CIA teve desta vez de lidar com grupos terroristas. Este livro também foi adaptado ao cinema em 1992, agora pelo realizador Phillip Noyce que chamou o actor Harrison Ford para interpretar Jack Ryan. O filme chamava-se em Portugal "Jogos de Poder - O Atentado"; no Brasil, chamou-se "Jogos Patrióticos".[7] [8]

Em 1989 surgiu Perigo Real e Imediato, onde Jack Ryan se envolvia no combate ao tráfico de drogas. Harrison Ford voltou a representar este personagem no filme de 1994, realizado por Phillip Noyce, chamado "Clear and Present Danger".

"A Soma de Todos os Medos", de 1991, trouxe mais uma aventura de Jack Ryan, agora a tentar solucionar uma crise política entre a Rússia e os Estados Unidos, no período pós-Guerra Fria. A adaptação ao cinema, pela mão de Phil Alden Robinson, surgiu apenas dez anos depois e o actor escolhido para representar Ryan foi Ben Affleck, num filme que em português se chamou "A Soma de Todos os Medos".

Durante a década de 1990 Tom Clancy continuou a escrever bestsellers, sempre baseado em intrigas políticas e ilustrados com detalhes de moderna tecnologia militar.

"Dívida de Honra" de 1994 tinha a particularidade de incluir um ataque suicida em que um avião é projetado contra o Capitólio, em Washington D.C.

Para além dos seus romances, Tom Clancy também escreveu diversos livros relacionados com temas militares.

As ideias de Tom Clancy inspiraram também a criação de vários jogos para videogame, como Ghost Recon, Rainbow Six e Splinter Cell, em versões para várias plataformas.

Tom Clancy morreu na noite de terça-feira, dia 1º de Outubro de 2013. Ele faleceu em um hospital de Baltimore, nos Estados Unidos. A causa da morte não foi divulgada.

Visão política[editar | editar código-fonte]

Clancy é geralmente considerado um apoiador da direita conservadora. Ele doou mais de US$237,000 para os candidatos do partido Republicano entre 1994 e 2006.[9]

Uma semana após os ataques de 11 de Setembro, Clancy acusou a esquerda liberal de ser parcialmente culpada pelos atentados dado suposto enfraquecimento da CIA influenciado por congressistas dos Democratas estadunidenses. em suas próprias palavras: "A CIA foi desmembrada por congressistas da esquerda que não gostam de operações de inteligência... E como resultado (...) indireto disso, nós perdemos 5,000 civis semana passada" .[10]

Clancy também comparou-se ao general Anthony Zinni, um crítico da administração George W. Bush[11] , e manteve-se crítico também do ex-secretário de defesa Donald Rumsfeld, durante toda sua gestão.[12]

Livros[editar | editar código-fonte]

Universo Jack Ryan[editar | editar código-fonte]

Universo Op-Center[editar | editar código-fonte]

Universo Net Force[editar | editar código-fonte]

  • Net Force (1999)
  • Hidden Agendas (1999)
  • Night Moves (1999)
  • Breaking Poin (2000)
  • Point of Impact (2001)
  • CyberNation (2001)
  • State of War (2003)
  • Changing of the Guard (2003)
  • Springboard]] (2005)
  • The Archimedes Effect (2006)

Universo Power Plays[editar | editar código-fonte]

  • Politika (1997) (com Martin H Greenberg)
  • Ruthless.Com (1998) (com Martin H Greenberg)
  • Shadow Watch (1999) (com Martin H Greenberg)
  • Bio-Strike (2000) (com Martin H Greenberg)
  • Cold War (2001) (com Jerome Preisler)
  • Cutting Edge (2002) (com Jerome Preisler)
  • Zero Hour (2003) (com Martin H Greenberg e Jerome Preisler)
  • Wild Card (2004) (com Jerome Preisler)

Livros isolados[editar | editar código-fonte]

Livros que não fazem parte de um universo.

  • Red Storm Rising (1986)
  • SSN: Strategies for Submarine Warfare (1996)
  • Against All Enemies (2011) (com Peter Telep)

Videogames[editar | editar código-fonte]

Tom Clancy's Splinter Cell[editar | editar código-fonte]

Tom Clancy's Rainbow Six[editar | editar código-fonte]

Resumo dos jogos lançados
Título Windows Versões Console Versões Mobile Observações
Rainbow Six N64, PSX (1999); DC (2000) GBC (2000)
Rainbow Six: Eagle Watch
Pacote Expansão
Rainbow Six: Rogue Spear DC (2000); PSX (2001) GBA (2002)
Rainbow Six: Rogue Spear: Urban Operations
Pacote Expansão
Rainbow Six: Covert Operations Essentials
Pacote Expansão (Autônoma)
Rainbow Six: Rogue Spear: Black Thorn
Pacote Expansão (Autônoma)
Rainbow Six: Lone Wolf
PSX (2002)
Rainbow Six 3: Raven Shield Xbox (2003); PS2, NGC (2004) Mobile game
Rainbow Six 3: Athena Sword
Pacote Expansão
Rainbow Six 3: Black Arrow
Xbox (2004)
Rainbow Six 3: Iron Wrath
Pacote Expansão
Rainbow Six: Lockdown PS2, Xbox, NGC (2005)
Rainbow Six: Critical Hour
Xbox (2006)
Rainbow Six: Vegas X360 (2006); PS3 (2007) PSP (2007), Mobile game
Rainbow Six: Vegas 2 PS3, X360 (2008)
Rainbow Six: Shadow Vanguard
iOS, Android (2011) Baseado fora de originais
Rainbow Six: Siege PS4, XBO (2015)

Tom Clancy's Ghost Recon[editar | editar código-fonte]

Tom Clancy's H.A.W.X[editar | editar código-fonte]

Tom Clancy's The Division[editar | editar código-fonte]

Na Cultura Popular[editar | editar código-fonte]

  • Tom Clancy faz uma apariação no episódio de Os Simpsons, Diatribe of a Mad Housewife usando um boné com os dizeres "USS Iowa (BB-61)".
  • O sitcom Deep Trouble da rádio BBC 4 se passa em um submarino nuclear a apresenta uma versão bem-humorada de Clancy como personagem recorrente. Ele é interpretado por Ben Willbond, co-roteirista da série.[13]
  • No seriado "My Family" da BBC, o personagem Ben Harper frequentemente lê romances de Tom Clancy na cama.

Referências

  1. Tom Clancy, Best-Selling Novelist of Military Thrillers, Dies at 66 (em inglês). The New York Times (2 de outubro de 2013). Página visitada em 2 de outubro de 2013.
  2. Clancy, Tom (31 October 1997). alt.books.tom-clancy. groups.google.com. Página visitada em 2012-03-20.
  3. A few sources, such as Who's Who and Tom Clancy. Encyclopedia Britannica Online. Página visitada em 20 March 2012., give his birth date as March 12, 1947.
  4. Tom Clancy - Biography on Bio.. www.thebiographychannel.co.uk. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  5. Tom Clancy Biography - Facts, Birthday, Life Story - Biography.com. www.biography.com. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  6. Caçada ao Outubro Vermelho (1990) - IMDb. www.imdb.com. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  7. Patriot Games - Rotten Tomatoes. www.rottentomatoes.com. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  8. Jogos Patrióticos (1992) - IMDb. www.imdb.com. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  9. NEWSMEAT ▷ Tom Clancy's Federal Campaign Contribution Report. www.newsmeat.com. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  10. Tom Clancy. www.nndb.com. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  11. Lt. Gen. Anthony Zinni on Bush’s Iraq Policy: “‘These Guys Don’t Have a Clue” Tikun-Olam Tikun Olam-תיקון עולם. www.richardsilverstein.com. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  12. Tom Clancy: Quotes, Personal Life, Political VIews, Bibliography, Video Games, Board Games, Achievements and Awards, In Popular Culture, Notes, and a List of Books by Author Tom Clancy. www.paperbackswap.com. Página visitada em 30 de julho de 2012.
  13. Wolf, Ian. "Deep Trouble — Production Details, Plus Regular Cast and Crew"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]