RoboCup Junior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Robocup Junior está intimamente ligada à Robocup. Essa competição baseada na programação e engenharia introduz os objetivos da Robocup para alunos do ensino fundamental e médio (normalmente pessoas com menos de 18 anos). Os envolvidos criam e constroem robôs em uma variedade de desafios, e competem contra outros times. O projeto é coordenado por voluntários em nível internacional, nacionalmente entre muitos países diferentes ao redor do mundo e mesmo localmente entre escolas na mesma cidade.

História[editar | editar código-fonte]

A Robocup Junior teve início em 1998 com uma demonstração feita na competição internacional da Robocup em Paris, na França. Em 1999, um workshop interativo foi realizado durante a Robocup em Estocolmo, na Suécia. No ano seguinte, em 2000, a primeira competição internacional da Robocup Junior foi realizada em Melbourne, na Austrália.

Modalidades[editar | editar código-fonte]

A Robocup Junior é realizada em três categorias diferentes, nos níveis primário e secundário. São elas: Soccer Challenge, Rescue Challenge e Dance Challenge.

Soccer Challenge[editar | editar código-fonte]

Nesse desafio equipes com 2 robôs autônomos competem em um pequeno campo de futebol pintado de verde. A bola contém no seu interior um transmissor, o que facilita a sua detecção por parte dos robôs.

Rescue Challenge[editar | editar código-fonte]

Neste desafio as equipes têm de construir pequenos robôs capazes de andar por um cenário, de modo a encontrar as vítimas (desenhos coloridos no chão), desviar de obstáculos e enfrentar os desníveis no solo.

Tudo isto é feito de forma autônoma, devendo seguir uma linha (quando presente) no chão. Diferentes pontuações são atribuídas a diferentes tarefas bem-sucedidas e pontos são tirados por falhas na execução da tarefa. O tempo total é cronometrado.

A equipe que conseguir a maior pontuação é declarada campeã.

Dance Challenge[editar | editar código-fonte]

Nesse desafio as equipes devem criar robôs e uma coreografia. O objetivo dessa modalidade é criar uma apresentação de dois minutos coreografada com uma música, com atenção especial para a construção e programação. Os integrantes da equipe podem dançar junto com os robôs. Um corpo de jurados decide os vencedores baseados em diversos critérios como programação, caracterização e coreografia.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Equipes brasileiras[editar | editar código-fonte]