Silvanópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Silvanópolis
Bandeira de Silvanópolis
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 10 de junho
Fundação 10 de junho de 1980
Gentílico Não disponível
Localização
Localização de Silvanópolis
Localização de Silvanópolis no Tocantins
Silvanópolis está localizado em: Brasil
Silvanópolis
Localização de Silvanópolis no Brasil
11° 08' 49" S 48° 10' 08" O11° 08' 49" S 48° 10' 08" O
Unidade federativa  Tocantins
Mesorregião Oriental do Tocantins IBGE/2008 [1]
Microrregião Porto Nacional IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Palmas
Municípios limítrofes Monte do Carmo, Porto Nacional, Ipueiras, Santa Rosa, Pindorama e Ponte Alta do Tocantins.
Distância até a capital 110 km km
Características geográficas
Área 1 258,824 km² [2]
População 5 071 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 4,03 hab./km²
Altitude 269 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,667 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 51 487,824 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 807,20 IBGE/2008[5]
Página oficial

Silvanópolis é um município brasileiro do estado do Tocantins.

História[editar | editar código-fonte]

A origem da cidade de Silvanópolis foi com o povoado denominado de "Extrema", nas proximidades do Ribeirão do mesmo nome, em terras da fazenda Landi, no Município de Porto Nacional, de propriedade do Sr. Januário da Silva Guimarães e demais familiares da Família Silva Guimarães. Iniciada com a tradição de simples reza do terço, realizada todos os anos à Nossa Senhora de Sant'Ana, na sede da Fazenda do Sr. João Guimarães, irmão do Sr. Januário da Silva Guimarães, na década de 1903, celebrou-se a primeira Missa, por Frei Reginaldo, de Porto Nacional, organizador dos festejos. Em 1931, originou-se a primeira capela, construída de adobes, coberta de telhas, pelos pedreiros Tertuliano Rodrigues Campos e Vicente de Carvalho Oliveira. Com a construção da capela, sobreveio a idéia da criação de uma Escola isolada, de pau-a-pique, coberta de palha, tendo como primeiro professor, Arcino da Silva Guimarães, conhecido por Sulino, filho do Sr. João da Silva Guimarães. Mais tarde, o Sr. Januário da Silva Guimarães, doou à Santa Nossa Senhora Sant'Ana, cinquenta e sete (57) alqueires de terra. Os moradores da região começaram a povoar a localidade, construindo as primeiras moradias todas em ranchos de palhas, com a finalidade de propiciar educação escolar aos filhos e participar da festa que se tornara tradicional em toda a região e que ainda se comemora todo ano, no dia 22 de julho, sendo Padroeira da cidade, a Nossa Senhora Sant'Ana. Em 1933, com a morte do Sr. Januário da Silva Guimarães, com procedimento do inventário, verificou-se que essas terras não haviam sido registradas como patrimônio da Santa (paroquial), ficando de posse dos respectivos herdeiros. Para evitar que o nascente povoado em desenvolvimento sofresse esse impacto, o Sr. Eloy da Silva Guimarães, filho do Sr. Januário da Silva Guimarães, promovendo mais festas, e com a rentabilidade adquirida, comprou novamente os cinquenta e sete alqueires de terra de sua irmão, Sra. Elvira da Silva Guimarães. Vinte (20) alqueires porém foram vendidos ficando, como patrimônio da Santa, trinta e sete (37) alqueires, devidamente escriturados. Pela Resolução nº 04/63, foi elevada à categoria do Distrito de Porto Nacional, com o topônimo de Silvanópolis, em homenagem a família Silva Guimarães seus fundadores. Em 10 de junho de 1980, passou à categoria de Cidade, em terras do Distrito do mesmo nome, desmembrada de Porto Nacional. A sede do Município foi instalada em 01 (primeiro) de fevereiro de 1983, sendo eleito o primeiro Prefeito Sr. Alexandrino Ferreira dos Santos, permanecendo com um mandato durante 06 (seis) anos consecutivos.

Hoje a cidade de Silvanópolis é uma das maiores cidades produtora de soja de todo o estado do Tocantins com grande infra estrutura em armazém, maquinário logística e etc

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 11º08'48" sul e a uma longitude 48º10'09" oeste, estando a uma altitude de 269 metros. Sua população estimada em 2004 era de 4 212 habitantes. Possui uma área de 1305,31 km².

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.