Sola fide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Calvinismo
John Calvin.jpg
João Calvino
Bases históricas:

Cristianismo
Agostinho de Hipona
Reforma

Marcos:

A Institutio Christianæ Religionis de Calvino
Os Cinco Solas
Cinco Pontos (TULIP)
Princípio regulador
Confissões de fé
Bíblia de Genebra

Influências:

Teodoro de Beza
John Knox
Ulrico Zuínglio
Jonathan Edwards
Teologia puritana

Igrejas:

Reformadas
Presbiterianas
Congregacionais
Batistas Reformadas

Sola fide (do Latim: por somente), também conhecida, historicamente, como Doutrina da justificação pela Fé, é a Doutrina que distingue denominações Protestantes da Igreja Católica Romana, Igreja Ortodoxa e outras.

Definição[editar | editar código-fonte]

A Doutrina da sola fide ou "fé somente" afirma que é exclusivamente baseado na Graça de Deus, através somente da fé daquele que crê, por causa da obra redentora do Senhor Jesus Cristo, que são perdoadas as transgressões da Lei de Deus. Ou seja, afirma que aquele que crê que Jesus é o Cristo, creu porque Deus lhe deu essa graça, e por essa graça, através dessa crença, é salvo dos pecados e da condenação que receberia por causa dos pecados. Pela fé, aquele que crê compreende o sacrifício do Filho de Deus e os méritos, a retidão de Jesus Cristo é aplicada a esse pecador que crê.

A posição oposta, afirma que aqueles que crêem recebem perdão baseado apenas em suas boas obras, tal posição é chamada Legalismo.

História[editar | editar código-fonte]

Historicamente, o conceito de sola fide foi a base para Martinho Lutero desafiar a cobrança de indulgências pela Igreja Católica Romana, e por essa razão é chamada de Princípio Material da Reforma Protestante, enquanto a Doutrina sola scriptura é considerada Princício Formal. É um dos cinco solas da Reforma.

A Reforma Protestante, ainda que afirme que a obediência às Leis de Deus não é necessária para ser perdoado por Deus, não desconsidera as boas obras. Essa obediência é entendida como consequência e não causa de Deus ter outorgado a sua graça.

Usualmente, o texto inicial no qual se baseia essa Doutrina é "Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, sem as obras da lei" (Romanos 3:28), contudo também é comum citar Salmos 84:12, Isaías 64:6, II Crônicas 20:20, Mateus 7:22-23, Lucas 5:20, Lucas 18:10-14, Lucas 23:40-43, João 3:16, João 3:18, João 6:28-29, João 5:24, João 6:40, João 6:47, Atos 10:43, Atos 16:31, Apocalipse 14:12-13 dentre muitos outros.

Notas

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Teologia ou sobre um teólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.