Tábuas toledanas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As Tábuas toledanas ou Tábuas de Toledo, foram Tábuas astronômicas usadas para predizer os movimentos do Sol, da Lua e dos planetas relacionados às estrelas fixas. Foram compiladas em torno de 1080 por um grupo de astronômos toledanos e foram o resultado do ajustamento de Tábuas pre-existentes para a latitude de Toledo, para a qual foram nomeadas.[1]

As Tábuas foram parcialmente baseadas no trabalho de al-Zarqali (conhecido no Ocidente como Arzachel), um matemático, astrônomo e astrólogo árabe que floresceu em Córdova (Espanha), al-Andaluz. Gerardo de Cremona (1114–1187) editou para os leitores latinos as Tábuas de Toledo, a mais precisa compilação vista na Europa naquele tempo. Durante o meio do século XIII, Campano da Novara construiu Tábuas para o meridiano de Novara a partir das Tábuas toledanas de Arzachel.[2] As Tábuas toledanas foram suplantadas pelas Tábuas afonsinas que foram produzidas nos anos de 1270.[1]

Referências

  1. a b Glick, Thomas F.. In: Thomas F.. Medieval science, technology, and medicine: an encyclopedia. New York: Routledge, 2005. 478–481 p. ISBN 9780415969307
  2. Benjamin, Francis Seymour; Toomer, G. J.. Campanus of Novara and medieval planetary theoria: Theorica planetarum. [S.l.]: University of Wisconsin Press, 1971. p. 15. ISBN 9780299059606
  • Toomer, G. J. (1968). "Survey of the toledan Tables". Osiris 15: 5–174.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Kusukawa, Sachiko (1999). Astronomical Tables. Department of Historia and Philosophy of Science. Página visitada em 7 Mar. 2011.

Predefinição:Esboço-catálogo-astronômico