Teoria da seleção r/K

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A teoria da selecção r/K, modelo evolutivo r/K ou estratégia de reprodução r/K refere-se a um modelo de selecção de características biológicas que promovem o sucesso em determinados ambientes. Esta teoria teve origem nos estudos de biogeografia insular dos ecólogos Robert MacArthur e Edward Osborn Wilson.1

Na teoria da selecção r/K, põe-se a hipótese de as pressões selectivas orientarem a evolução para duas direcções estereotipadas: à selecção r ou à selecção K.2 Estes termos, r e K, derivam da álgebra ecológica padrão, como é ilustrado na simples Equação de Verhulst sobre a dinâmica populacional:3

\frac{dN}{dt}=rN\left(1 - \frac{N}{K}\right) \qquad \!

onde r é o crescimento populacional de uma dada população (N), e K é a capacidade de carga do seu meio ambiente. Em termos gerais, as espécies com estratégia demográfica de tipo selecção “r” exploram nichos ecológicos vazios, e produzem um elevado número de descendentes a cada ciclo reprodutivo, ainda que cada um tenha poucas hipóteses individuais de sobreviver até à idade adulta. Podem apresentar picos populacionais. Podem também ser chamadas de espécies estrategistas-r. Por contraste, as espécies com estratégia demográfica de tipo selecção “K” são tipicamente competidoras com outras espécies, em nichos já bem preenchidos, investindo mais numa descendência menos prolífica, com cada descendente tendo uma maior probabilidade de sobreviver até à idade adulta. Apresentam comumente comportamentos de cuidados parentais, já que investem principalmente na sobrevivência e longevidade da prole. Podem também ser chamadas de espécies estrategistas-k.

Referências bibliográficas

  1. MacArthur, R. e Edward Osborn Wilson (1967). The Theory of Island Biogeography, Princeton University Press (2001 reprint), ISBN 0-691-08836-5M.
  2. Pianka, E. R. (1970). On r and K selection. American Naturalist 104, 592-597.
  3. Verhulst, P. F. (1838). Notice sur la loi que la population pursuit dans son accroissement. Corresp. Math. Phys. 10, 113-121.
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.