Tratado de Stolbovo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Tratado de Stolbovo foi um tratado de paz de 1617 que encerrou a Guerra Ingriana, entre o Império Sueco e o Czarado da Rússia.

Após quase dois meses de negociações, representantes da Suécia e da Rússia se encontraram na vila de Stolbovo, a sul do lago Ladoga, em 27 de fevereiro de 1617.

Como resultado do tratado de paz, o czar russo e o rei sueco Gustavo Adolfo assinaram os seguintes termos:

  • A Suécia ganhou a província e fortaleza de Kexholm (Käkisalmi) (atualmente Priozersk) e a província da Íngria - incluindo a fortaleza de Nöteborg, conhecida como "a chave para a Finlândia" (atualmente Shlisselburg, Rússia);
  • Membros das classes mais altas nestas áreas conquistadas foram permitidos migrar dentro de 14 dias, se assim desejassem. Este direito não foi concedido a padres e fazendeiros comuns;
  • A Rússia renunciou qualquer reivindicação ao Estônia e Livônia;
  • A Rússia pagaria a Suécia uma indenização de guerra de 20.000 rublos;
  • Novgorod e outros ganhos territorial da Suécia durante a guerra seriam devolvidos à Rússia;
  • A Suécia teve o direito de manter todas as pilhagens de guerra obtidas antes de 20 de novembro de 1616;
  • A cidade russa de Gdov permaneceria sob controle sueco até a paz ser estabelecida nas novas fronteiras fixadas;
  • A Suécia reconheceu Miguel Romanov como o legítimo czar da Rússia, colocando um fim as suas pretensões na Rússia;
  • À Rússia foi permitido o livre comércio com tarifas comerciais normais, ficando acertado que a Suécia não poderia bloquear a Rússia completamente;
  • À Rússia foi permitido estabelecer escritórios comerciais em Estocolmo, Reval (Talin) e Vyborg em troca da Suécia estabelecer escritórios em Novgorod, Pskov e Moscou.