Turbina Pelton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Turbina Pelton

A turbina Pelton é uma turbina hidráulica de acção, isto é, funciona à pressão atmosférica, inventada por Lester Allan Pelton na década de 1870. É constituída por uma roda e um ou mais injectores, cuja função é transformar a energia de pressão do escoamento em energia cinética, orientando esse mesmo escoamento para a roda. É mais adequada para grandes quedas úteis ( entre os 350 m até 1100 m). Este modelo de turbina opera com velocidades de rotação maiores que as outras, e tem o rotor de característica bastante distintas. Os jactos de água provinientes dos injectores ao chocarem com as pás do rotor (em forma de dupla colher) geram o impulso que faz com que a roda se mova.

Injector[editar | editar código-fonte]

Dependendo da potência que se queira gerar podem ser acionados 6 injectores simultaneamente, ou apenas cinco, quatro, etc. O número normal de injectores varia de dois a seis, igualmente espaçados angularmente para garantir um balanceamento dinâmico do rotor. Para controlar o escoamento nos injectores, dentro destes está instalada uma agulha. Após a água bater nas pás é recolhida para um canal de restituição, para que seja reaproveitada.

Os jactos de água incidem tangencialmente à roda, maximizando a produção de energia da turbina. Contudo, o escoamento nem sempre é constante, logo, para além da agulha, os injectores estão também munidos de deflectores que permitem que os jactos sejam desviados da roda. Isso pode acontecer, por exemplo quando existe uma queda brusca da potência pedida à turbina. Desta forma, a agulha pode fechar progressivamente diminuir o caudal escoado, evitando altas sobrepressões devidas a golpe de aríete, ou sobrevelocidades indesejáveis de rotação.

Roda[editar | editar código-fonte]

A roda pode ser instalada na horizontal ou na vertical, dependendo muito da dimensão da roda. Se for uma turbina de grandes dimensões beneficiará se for horizontal pois a água que cai das pás, depois de ter embatido nestas, iria causar efeitos secundários potencialmente indesejados.

Limitações[editar | editar código-fonte]

Um dos maiores problemas destas turbinas, devido à alta velocidade com que a água se choca com o rotor, é a erosão provocada pelo efeito abrasivo da areia misturada com a água, comum em rios de montanhas. As turbinas Pelton, devido a possibilidade de accionamento independente nos diferentes bocais, tem uma curva geral de eficiência plana, que lhe garante bom desempenho em diversas condições de operação.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • QUINTELA, A - Hidráulica, Fundação Gulbenkian, Lisboa 2005