Vênedos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Vênedos (Wends) é o nome dado pelo escandinavos e germanos aos povos eslavos ocidentais que ocupavam a costa báltica entre Kiel e o Vístula.

História[editar | editar código-fonte]

Antepassados dos boêmios e poloneses, os vênedos migraram do sudeste entre os séculos I e VI e, por volta de 900 d.C., já haviam estabelecido fronteiras estáveis. Havia vários tribos vênedas divididos por regiões: a leste, os pomerânios, a oeste os vagrianos, polábios e obotritas; e, entre eles, nas terras compreendidas entre os rios Warnow e Oder, os liutizianos; ao norte, na costa, estavam os rugianos. As tribos ocidentais e centrais falavam as línguas léxicas ocidentais, mas os pomerânios usavam uma língua léxica oriental, um parente lingüístico do polonês.

Caráter étnico dos Vênedos[editar | editar código-fonte]

Acredita-se que os vênedos tenham sido um povo indo-europeu que habitava a área correspondente à atual Polônia. Tal origem é atribuída em razão de hidrônimos pré-eslavônicos encontrados nas bacias do Vístula e do Oder, segundo a teoria proposta por Hans Krahe.

Não é claro se os vênedos têm algo a ver com os antigos vênetos do Adriático, um povo cuja língua, atestada em inscrições datadas desde o século VI a.C. até o século I a.C., é muito próxima das Línguas itálicas. De todo modo, há consenso entre os estudiosos de que a população pré-eslava das bacias do Vistula e do Oder era indo-européia do noroeste com fortes afinidades com o ramo ítalo-céltico mas era muito diferente dos povos germânicos (Gołąb 1992: 88).

Estrutura social[editar | editar código-fonte]

A estrutural social vêneda era formada por príncipes poderosos e uma pequena elite militar governando uma sociedade predominantemente camponesa. Na costa, diversas comunidades dedicadas ao comércio e à pesca, como Szczecin e Oldenburgo, cresceram do século XI em diante em enseadas protegidas.

Ver também[editar | editar código-fonte]