Walter Isard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Walter Isard
Nascimento 1919
Filadélfia, Pensilvânia,  Estados Unidos
Principais interesses Ciência Regional, Ciência da Paz, Economia política
Ideias notáveis Criador da Ciência Reginal e contribuidor da Teoria da localização

Walter Isard é um importante economista estadunidense, o principal fundador da disciplina Ciência Regional, e também um dos principais fundadores da disciplina Ciência da Paz.

Biografia e contribuições[editar | editar código-fonte]

Nascido em 1919 na Filadélfia, Isard se graduou aos 20 anos na Universidade de Temple, com excelente desempenho. Após isso, ingressou na Universidade de Harvard, sendo orientado por Alvin Hansen e Abbott Usher, que estimularam seu interesse na Teoria da localização. Isard deixou Harvard em 1941 sem ter se formado, se mudando para a Universidade de Chicago, onde foi orientado por Frank H. Knight, Oscar Lange, e Jacob Viner. Em 1942, obteve um cargo no Ministério do Interior, em Washington, D.C., enquanto completava sua dissertação sobre ciclos de construção e desenvolvimento de transportes.

Sendo um Quaker, obteve status de objetor de consciência durante a guerra, por isso ao invés do serviço militar, trabalhou como ajudante em um hospital público de saúde mental. Foi durante esse período que ele traduziu para o inglês os trabalhos de alguns dos principais teóricos da localização alemães. Passando a focar-se primariamente em questões locacionais, Isard obteve o cargo de professor de meio período em Harvard no ano de 1945, e realizou então alguns de seus trabalhos sobre a localização da indústria do aço dos Estados Unidos, assim como trabalhos sobre os custos e benefícios do poder atômico.[1]

Em Harvard, Isard se tornou um grande amigo de Wassily Leontief e ajudou-o a adaptar sua idéia de um modelo de entrada-saída para uma economia local. Entre 1949 e 1953 Isard foi empregado como pesquisador associado em Harvard, mas lecionando um curso criado por ele sobre teoria da localização e desenvolvimento regional. Através desse curso e de discussões com outros economistas, Isard conseguiu atrair muitos outros acadêmicos para essas áreas. Em 1948 a Associação Econômica Americana já estava organizando sessões sobre o desenvolvimento regional em sua conferência anual. No encontro da associação em 1950, Isard conheceu outros 26 economistas com pensamentos semelhantes e melhorou suas idéias sobre o que o novo campo emergente da ciência regional deveria ser: um campo interdisciplinar, que precisaria de novos conceitos, informações e técnicas. Como parte do esforço para desenvolver a ciência regional, Isard se envolveu com uma rede de acadêmicos de várias áreas, como economia, planejamento urbano, ciência política, sociologia e geografia.[1]

Isard se mudou para o MIT em 1953, assumindo um cargo no Departamento de Plajemaneto Urbano e Regional. Foi em sua estadia no MIT que o nome ciência regional se consolidou como nome para sua nova área. Em 1954 a Associação de Ciência Regional foi criada, com Isard sendo seu primeiro presidente. Em 1956 Isard deixou o MIT e foi para a Universidade da Pensilvânia, atraído pela oportunidade de chefiar um novo departamento acadêmico de pós-graduação, o departamento de Ciência Regional. Isard trabalhou rápido para tornar a ciência regional amplamente reconhecida, publicando três importantes livros nos quatro anos seguintes: Economia da Localização e do Espaço (1956); Análise de Complexos Industriais e Desenvolvimento Regional (1959); e Métodos de Análise Regional (1960). Em 1956 ele também ajudou a fundar o Instituto de Pesquisas em Ciência Regional em Penn, e em 1958 o primeiro periódico da nova área, o Journal of Regional Science. Em 1960 Isard buscou difundir a ciência regional para a Europa, e em 1962 ajudou a criar associações de ciência regional para a América Latina e a Ásia Oriental.[1]

Isard criou em 1963 um grupo de acadêmicos em Malmö, Suécia, com o propósito de estabelecer a Sociedade de Pesquisas sobre a Paz. Em 1973, esse grupo se tornou a Sociedade da Ciência da Paz. Assim como a ciência regional, a ciência da paz era vista como um esforço interdisciplinar e internacional para desenvolver um conjunto especial de conceitos, técnicas e informações.[2] Em 1977 Isard deixou a chefia do departamento de ciência regional em Penn para poder dedicar mais tempo à ciência da paz, e se mudou para a Universidade de Cornell em 1979.[1] Em 1985 foi eleito membro da seção de Ciências Econômicas da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Obras selecionadas[editar | editar código-fonte]

  • Isard, Walter. 1952. Atomic Power, an Economic and Social Analysis; a Study in Industrial Location and Regional Economic Development. New York: Blakiston.
  • Isard, Walter. 1956. Location and Space-economy; a General Theory Relating to Industrial Location, Market Areas, Land Use, Trade, and Urban Structure. Cambridge: Published jointly by the Technology Press of Massachusetts Institute of Technology and Wiley.
  • Isard, Walter. 1957. Municipal Costs and Revenues Resulting from Community Growth. Wellesley, Mass: Chandler-Davis Publ. Co.
  • Isard, Walter. 1959. Industrial Complex Analysis and Regional Development; a Case Study of Refinery-petrochemical-synthetic-fiber Complexes and Puerto Rico. Cambridge: Technology Press of the Massachusetts Institute of Technology.
  • Isard, Walter. 1960. Methods of Regional Analysis; an Introduction to Regional Science. Cambridge: Published jointly by the Technology Press of the Massachusetts Institute of Technology and Wiley, New York.
  • Isard, Walter. 1969. General Theory: Social, Political, Economic, and Regional, with Particular Reference to Decision-making Analysis. Cambridge, Mass: M.I.T. Press.
  • Isard, Walter. 1971. Regional Input-output Study: Recollections, Reflections, and Diverse Notes on the Philadelphia Experience. Cambridge, Mass: MIT Press.
  • Isard, Walter. 1975. Introduction to Regional Science. Englewood Cliffs, N.J: Prentice-Hall.
  • Isard, Walter. 1972. Ecologic-economic Analysis for Regional Development; Some Initial Explorations with Particular Reference to Recreational Resource Use and Environmental Planning. New York: Free Press.
  • Peace Research Society (International). 1969. Vietnam: Some Basic Issues and Alternatives. Cambridge, Mass: Schenkman Pub. Co.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d Boyce 2003
  2. Home

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Boyce, David. (2003). "A short history of the field of regional science." Papers in Regional Science. 83(1): 31-57. [1]