Ícaro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por alguma outra definição de Ícaro, veja Ícaro (desambiguação).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Janeiro de 2009). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ícaro
Ícaro e Dédalo
Charles Paul Landon
Pais Dédalo

Ícaro (em grego: Ἴκαρος, transl.: Íkaros; em latim: Icarus; em etrusco Vikare), na mitologia grega, era o filho de Dédalo e é comumente conhecido pela sua tentativa de deixar Creta voando – tentativa frustrada em uma queda que culminou na sua morte nas águas do mar Egeu, mais propriamente na parte conhecida como mar Icário.

Ícaro[editar | editar código-fonte]

Ícaro era filho de Dédalo e de uma escrava de Perséfone (deusa das ervas, flores, frutos e perfume).

Dédalo, expulso por ter matado seu sobrinho Perdix , refugiou-se na ilha de Creta, junto ao rei Minos. Após o nascimento do Minotauro, fruto dos amores entre Pasífae (mulher de Minos) e um touro divino (V. Minos), ele e seu filho Ícaro construíram o labirinto do Minotauro, no qual aprisionou o monstro. Tempos depois, o Minotauro foi morto por Teseu (V. Teseu e V. Minotauro).

.[1][2][3]

Após a morte do Minotauro, Dédalo ficou preso, juntamente com seu filho, no labirinto. Então construiram asas artificiais a partir da cera do mel de abelhas e penas de pássaros de diversos tamanhos,, moldando-a com as mãos para ficar como asas de verdade. Dessa forma conseguiu fugir. Antes, porém, alertou ao filho que não voasse muito perto do Sol, para que esse não pudesse derreter a cera das asas, e nem muito perto do mar, pois esse poderia deixar as asas mais pesadas. No entanto Ícaro não ouviu os conselhos do pai e tomado pelo desejo de voar próximo ao Sol, acabou por se despenhar e caiu no mar Egeu, e afogou-se na área que hoje leva seu nome, o Mar Icariano, perto [Icaria], uma ilha a sudoeste de Samos.[4][5][6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Graves, Robert (1955). «92 – Daedalus and Talus». The Greek Myths. [S.l.: s.n.] ISBN 0-14-007602-6 
  2. Thomas Bullfinch - The Age of Fable Stories of Gods and Heroes KundaliniAwakeningSystem.com & The Internet Classics Archive by Daniel C. Stevenson : Ovid - Metamorphoses - Book VIII + Translated by Rolfe Humphries - KET Distance Learning 2012-01-24.
  3. Translated by A. S. Kline - University of Virginia Library.edu Retrieved 2005-07-03.
  4. Graves, Robert (1955). «92 – Daedalus and Talus». The Greek Myths. [S.l.: s.n.] ISBN 0-14-007602-6 
  5. Thomas Bullfinch - The Age of Fable Stories of Gods and Heroes KundaliniAwakeningSystem.com & The Internet Classics Archive by Daniel C. Stevenson : Ovid - Metamorphoses - Book VIII + Translated by Rolfe Humphries - KET Distance Learning 2012-01-24.
  6. Translated by A. S. Kline - University of Virginia Library.edu Retrieved 2005-07-03.