.int

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
.int
Criado em 1988
Tipo de TLD Domínio de topo patrocinado
Status Ativo
Responsável IANA
Patrocinador IANA
Criado para Organizações internacionais baseadas em tratados
Uso atual Organizações intergovernamentais e organizações com status de observador pelas Nações Unidas
Restrições de registro Aplicações elegíveis
Estrutura Registros de segundo nível permitidos
Documentos RFC 1591
Sites IANA.int webpage

.int é um domínio de topo patrocinado (sTLD) usado nos DNS's da internet. Sua nomenclatura deriva da palavra internacional, caracterizando seu uso por organizações internacionais baseadas em tratados.[1] O domínio foi utilizado pela primeira vez pela OTAN, que anteriormente usava o domínio de topo nato.

De acordo com a regulamentação da IANA, com base na RFC 1591, o sTLD int é reservado para as organizações baseadas em tratados internacionais, para as agências das Nações Unidas e para as organizações ou entidades que possuam status de observador pela ONU.[2] O domínio de topo int possui os mais rigorosos requisitos de todos os TLDs, uma vez que implica que o seu titular é um sujeito de direito internacional. Por esta razão, exige-se que qualquer instituição que queira requirir este domínio prove ser uma organização baseada em tratados internacionais, fornecendo seu número de registro na ONU. A instituição deve possuir também um estatuto legal independente.

Utilização[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2012, o domínio de topo int possuía 166 domínios.[3]

O domínio eu.int foi utilizado pelas instituições filiadas à União Europeia até 2006 quando, em 9 de maio (Dia da Europa), estas instituições migraram para o TLD .eu. No entanto, todos os endereços eu.int continuaram a ser acessíveis por um período transitório de aproximadamente um ano.[4] Em 2012, o Banco Central Europeu continuava a utilizar o domínio ecb.int juntamente com o ecb.eu, sendo o .int usado para serviços de e-mail.[5]

A Convenção de Estocolmo sobre Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) teve seu pedido inicial de autorização para usar um domínio int negado com a justificativa de que a convenção não é explicitamente uma entidade de direito internacional.[6] No entanto, a convenção apelou ao Comitê de Reconsideração da IANA e conseguiu obter um domínio (pops.int), alegando que outras convenções que também carecem desta explicitude possuíam um domínio int. A IANA concedeu o domínio após o comitê ter determinado que a organização caracterizava-se como baseada em um tratado internacional uma vez que, apesar da falta de documentação legal e de o referido tratado ainda não estar em vigor, a entidade cumpria com a exigência de possuir uma personalidade jurídica internacional independente. Porém, esta decisão estava sujeita à condição de ser revista caso o tratado não entrasse em vigor no prazo de quatro anos após a concessão do domínio.[7]

Além disso, o domínio int historicamente foi usado por bancos de dados de infraestrutura da Internet. O domínio arpa estava programado para ser movido para o domínio int, mas em 2000, a Internet Architecture Board recomendou que não fossem adicionados novos bancos de dados de infra-estrutura ao domínio int e que o domínio arpa deveria manter esta função.[8] A única função técnica remanescente do domínio int foi a tradução de endereços IPv6 reversos na zona ip6.int. No entanto, esta zona foi oficialmente removida em 6 de junho de 2006 e substituída por ip6.arpa, também administrada pela IANA.

Domínios antigos[editar | editar código-fonte]

Vários domínios int foram concedidos antes da aplicação de diretrizes mais rígidas. Por exemplo, a organização Young Men's Christian Association (YMCA) obteve um domínio int no início da década de 1990. No entanto, mesmo não cumprindo os critérios atuais (mais rígidos), esta e outras organizações, como a The Phone Company, não tiveram seus domínios removidos pela IANA.[9][10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «.int», especificamente desta versão.

Referências

  1. «INT Zone Management» (em inglês). IANA. Consultado em 9 de abril de 2012 
  2. «INT Policy & Procedures» (em inglês). IANA. Consultado em 9 de abril de 2012 
  3. «INT Zone File» (em inglês). Consultado em 5 de junho de 2012 
  4. «European institutions' new Web identity to celebrate Europe Day, 9 May.». europa.eu (em inglês) 
  5. «Press release» (em inglês). ECB. Consultado em 9 de abril de 2012 
  6. «Reconsideration Request 02-1» (em inglês). ICANN. Consultado em 22 de março de 2012 
  7. «Reconsideration Request 02-1: Recommendation of the Committee» (em inglês). ICANN. 25 de junho de 2002. Consultado em 22 de março de 2012 
  8. John Klensin (maio de 2000). «IAB Statement on Infrastructure Domain and Subdomains» (em inglês). Internet Architecture Board. Consultado em 22 de março de 2012 
  9. ymca.int
  10. «tpc.int». Consultado em 2 de novembro de 2006. Arquivado do original em 2 de novembro de 2006