1984 (For the Love of Big Brother)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
1984 (For the Love of Big Brother)
Trilha sonora de Eurythmics
Lançamento Novembro de 1984
Gênero(s) New Wave, Música eletrônica, Synthpop, Dance-pop
Formato(s) CD, LP, Cassete
Gravadora(s) RCA/Virgin Records
Produção David A. Stewart
Certificação Disco de ouro (BPI)
Cronologia de Eurythmics
Último
Touch
(1984)
Be Yourself Tonight
(1985)
Próximo

1984 (For the Love of Big Brother) é o quarto álbum de estúdio do duo de música pop britânico Eurythmics, lançado em novembro de 1984 pela Virgin Records. Contém as canções gravadas pelo grupo para o filme Nineteen Eighty-Four, adaptação do romance homônimo de George Orwell.

Produção[editar | editar código-fonte]

A Virgin Films, que produziu a adaptação da obra de Orwell para ser lançada em 1984 (ano em que se passam os eventos do livro), comissionou o Eurythmics para escrever as canções da trilha sonora do filme. O grupo, entretanto, não sabia que o diretor Michael Radford já havia comissionado uma gravação orquestral para a trilha sonora do filme, composta por Dominic Muldowney alguns meses antes, e não apreciava a obra do Eurythmics. Assim sendo, duas versões do filme foram lançadas, uma com a música do Eurythmics e de Muldowney, e a "versão do diretor", apenas com a música orquestral.

Ao receber o prêmio Evening Standard de melhor filme, Radford Radford expressou publicamente seu descontentamento com a decisão da Virgin de incluir a música do Eurythmics no filme, alegando que a música da banda foi "impingida" em seu filme. Radford retirou o filme da pré-indicação ao prêmio BAFTA como forma de protesto à decisão da Virgin de incluir o Eurythmics na trilha sonora. O grupo lançou uma declaração dizendo que havia agido em boa fé quando aceitou o convite da Virgin, e não o teria feito caso soubesse que a produtora agiu sem a aprovação do diretor.

Para a produção do álbum, Lennox e Stewart trabalharam como um duo, sem a participação de nenhum outro músico. O álbum, ao mesmo tempo que contém muitos elementos da música eletrônica, está longe de ser considerado apenas synthpop; Stewart descreveu algumas faixas como sendo como sendo "Kraftwerk se encontra com a múscia tribal africana que se encontra com Booker T and the MGs". A maioria das faixas são instrumentais, com os títulos e letras de duas canções do álbum sendo adaptações literais do texto distópico de Orwell. "I Did It Just The Same", por exemplo, é retirado de uma passagem do livro onde o protagonista Winston Smith relata como cometeu "crime-sexo" ("sexcrime") com uma prostituta.

A canção "Julia" se refere ao nome da amante de Winston, enquanto "Sexcrime" e "Doubleplusgood" são exemplosa da Novilíngua, a versão revisada da língua inglesa que é utilizada no livro. A faixa "Doubleplusgood" apresenta uma anunciante do sexo feminino—a onipresente voz do telão no filme—lendo vários memorandos que Winston recebeu em seu trabalho no Ministério da Verdade, onde tinha o papel de alterar artigos de jornais do passado e do presente para que obedecessem aos dogmas atuais do Partido. A faixa "Ministry of Love" se refere ao Ministério do Amor, departamento de tortura do governo que continha o "Room 101" (Quarto 101), onde a vítima de tortura era confrontada com seu pior pesadelo.

Lançamento e singles[editar | editar código-fonte]

O álbum foi lançado em novembro de 1984, um mês após a estreia do filme em Londres e um mês antes de seu lançamento em Nova York. O álbum não conseguiu capitalizar o sucesso dos discos anteriores do Eurythmics, atingindo baixas vendas nos países em que foi lançado, com exceção da Suécia, onde atingiu a sexta posição na parada oficial. O álbum foi certificado com um disco de ouro pela BPI por mais de cem mil cópias vendidas no Reino Unido, sendo o álbum de pior vendagem do grupo desde seu álbum de estreia, In the Garden, de 1981.

Dois singles foram lançados para promover o álbum. O primeiro deles foi a faixa de pop dançante "Sexcrime (Nineteen Eighty-Four)", que atingiu sucesso comercial na maioria dos países em que foi lançado, com exceção dos Estados Unidos. A balanda romântica "Julia", entretanto, não agradou os fãs da música dançante do grupo e atingiu pouco sucesso comercial.

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
allmusic 2 de 5 estrelas. [1]
Symbol unlikely.svg Esta tabela precisa de ser acompanhada por texto em prosa. Consulte o guia.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as faixas foram escritas por Annie Lennox e Dave Stewart, com exceção de "Julia", escrita por Jimmy Lennox e Dave Stewart.
  1. "I Did It Just The Same" – 3:28
  2. "Sexcrime (Nineteen Eighty-Four)" – 3:59
  3. "For The Love of Big Brother" – 5:05
  4. "Winston's Diary" – 1:22
  5. "Greetings From A Dead Man" – 6:13
  6. "Julia" – 6:40
  7. "Doubleplusgood" – 4:40
  8. "Ministry of Love" – 3:46
  9. "Room 101" – 3:52

Performance nas paradas[editar | editar código-fonte]

Álbum
Parada (1984) Maior
posição
Reino Unido UK Albums Chart 23
Estados Unidos Billboard 200 93
Austrália ARIA Charts 22
Suíça Swiss Charts 18
Suécia Sverigetopplistan 6
Singles
Canção Parada (1984) Maior
posição
"Sexcrime (Nineteen
Eighty-Four)
"
Reino Unido UK Singles Chart 4
Estados Unidos Billboard Hot 100 81
Estados Unidos Hot Dance Club Play 2
Canadá Canadian Singles Chart 18
Alemanha Media Control Charts 3
República da Irlanda IRMA Charts 4
Austrália ARIA Charts 5
Suíça Swiss Charts 6
Suécia Sverigetopplistan 3
França SNEP 7
Noruega VG-lista 9
"Julia" Reino Unido UK Singles Chart 44
República da Irlanda IRMA Charts 17

Referências