3 Histórias da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
3 Histórias da Bahia
Pôster do filme.
 Brasil
2001 •  Cor •  96 min 
Direção Edyala Yglesias, José Araripe Jr. e Sérgio Machado
Produção Moisés Augusto
Roteiro Edyala Yglesias, José Araripe Jr. e Sérgio Machado
Elenco Sérgio Mamberti
Rita Assemany
Cyria Coentro
Ingra Liberato
Othon Bastos
Fábio Lago
Osvaldo Mil
Lucélia Santos
Dody Só
Jackson Costa
George Vassilatos
Gênero Comédia dramática
Música Ataualba Meireles, Cláudio Kiefer e Graça Ferreira
Direção de arte Ewald Hackler, Gílson Rodrigues e Joãozito
Direção de fotografia Antônio Luiz Mendes e Hamilton Oliveira
Edição Mair Tavares
Distribuição Mariquita Filmes
Idioma Português

3 Histórias da Bahia é o título de um filme cujo tema principal é o Carnaval de Salvador, um dos mais tradicionais do Brasil. O orçamento desse filme foi de US$ 350 mil.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na Bahia tudo acaba em Carnaval. É exatamente isso que acontece nas três histórias, que se dão em épocas distintas, mas que nem por isso deixam de seguir a mesma fatal cronologia. Três viagens aos subterrâneos da Bahia, intitulados Agora é Cinza, O Pai do Rock e Diário de um Convento.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.