Laços Humanos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de A Tree Grows in Brooklyn)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Laços Humanos
A Tree Grows in Brooklyn
 Estados Unidos
1945 •  p&b •  129 min 
Direção Elia Kazan
Produção Louis D. Lighton
Roteiro Tess Slesinger
Frank Davis
Betty Smith (romance)
Elenco Dorothy McGuire
Joan Blondell
James Dunn
Gênero Drama
Música Alfred Newman
Direção de arte Lyle R. Wheeler
Direção de fotografia Leon Shamroy
Figurino Bonnie Cashin
Edição Dorothy Spencer
Companhia(s) produtora(s) 20th Century Fox
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 28 de fevereiro de 1945
Portugal 13 de maio de 1946
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Laços Humanos[1][2] (em inglês: A Tree Grows in Brooklyn) é um filme norte-americano de 1945, do gênero drama, dirigido por Elia Kazan e estrelado por Dorothy McGuire e Joan Blondell.

Notas de produção[editar | editar código-fonte]

Elogiada estreia na direção de Elia Kazan,[3][4][5] Laços Humanos já contém duas qualidades associadas ao diretor: grande talento para dirigir atores e sensibilidade com o trato de personagens e relacionamentos familiares nos EUA.[6]

James Dunn, como um pai alcoólatra e sonhador, ganhou um Oscar por sua atuação -- o único de sua carreira. Peggy Ann Garner, no papel de sua filha, foi premiada pela Academia com um Oscar especial. Ela estava com treze anos de idade.

Segundo Ken Wlaschin, este é um dos dez melhores desempenhos de Joan Blondell, que interpreta a tia a quem nunca falta dinheiro e, por isso, é motivo de falatório entre os vizinhos.[7]

Em 1974, a história foi transposta para a TV, com produção da divisão de TV da 20th Century Fox.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Nova Iorque, em torno de 1900. A família Nolan vive na pobreza em uma pequena casa do Brooklyn. Johnny, o pai, vive bêbado e nas nuvens, construindo castelos de areia que vão de encontro à determinação da esposa Katie, forte, prática e realista. Os filhos Neeley e Nancie -- que deseja mudar para uma escola melhor, mas papai não ajuda... -- se divertem é com a tia Sissy, que sempre aparece por lá. Sissy já teve vários maridos e sua bolsa está sempre bem fornida...

Principais premiações[editar | editar código-fonte]

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Ator Coadjuvante (James Dunn)
Melhor Roteiro Adaptado
Vencedor
Indicado
National Board of Review NBR Award Dez Melhores Filmes de 1945 Escolhido
Film Daily Dez Melhores Filmes de 1945 Escolhido
The New York Times Dez Melhores Filmes de 1945 Escolhido
  • Oscar Especial (estatueta em miniatura): Peggy Ann Garner

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Dorothy Mc Guire Katie Nolan
Joan Blondell Tia Sissy
James Dunn Johnny Nolan
Lloyd Nolan McShane
James Gleason McGarrity
Ted Donaldson Neeley
Peggy Ann Garner Francie
Ruth Nelson Senhorita McDonough
John Alexander Steve Edwards

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Laços Humanos (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  2. Laços Humanos (em português) no CineCartaz (Portugal)
  3. THOMAS, Tony e SOLOMON, Aubrey, The Films of 20th Century-Fox, Secaucus: The Citadel Press, 1985 (em inglês)
  4. MALTIN, Leonard, Classic Movie Guide, segunda edição, Nova Iorque: Plume, 2010 (em inglês)
  5. ERICKSON, Hal e GILLIAM, Richard. «A Tree Grows in Brooklyn». AllMovie. Consultado em 20 de janeiro de 2015. 
  6. FINLER, Joel W., Michael Curtiz, in The Movie Directors Story, Nova Iorque: Crescent Books, 1985 (em inglês)
  7. WLASCHIN, Ken, The World's Great Movie Stars and Their Films, Londres: Peerage Books, 1985 (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]