Abu al-Wafa' Buzjani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Abu al-Wafa' Buzjani
Conhecido(a) por Almagest of Abū al-Wafā'
Nascimento 10 de junho de 940
Buzhgan, Irã
Morte 15 de julho de 998 (58 anos)
Bagdá, Iraque
Nacionalidade iraniano
iraquiano
Orientado(s) Al-Battani
Campo(s) Astronomia e matemática

Abū al-Wafāʾ, Muḥammad ibn Muḥammad ibn Yaḥyā ibn Ismāʿīl ibn al-ʿAbbās al-Būzjānī ou Abū al-Wafā Būzhjānī (em persa: بوژگانی ou ابوالوفا بوزجانی; Buzhgan, 10 de junho de 940Bagdá, 15 de julho de 998) foi um astrônomo e matemático persa, que trabalhou intensivamente na cidade de Bagdá, atual Iraque.[1] Ele realizou inovações no campo da trigonometria esférica e seu estudo na aritmética como auxílio à matemática financeira é um dos primeiros exemplos do uso de números inteiros negativos.[2]

Abū al-Wafaʾ é creditado também também pela compilação de tabelas de senos e tangentes em intervalos de quinze minutos (15'). Introduziu o estudo das funções secante e cossecante, relacionadas às linhas trigonométricas associadas a um arco.[3] Sua obra Almagesto foi amplamente lida por astrônomos árabes medievais nos séculos após sua morte. O persa foi o primeiro a construir um muro quadrante para observar o céu, após influências das obras de Al-Battani, principalmente Kitāb Az-zij.[4]

O estudo da tangente ajudou-o a solucionar problemas envolvendo triângulos retângulos esféricos e também a desenvolver uma técnica para calcular tabelas de seno, permitindo-lhe construir tabelas mais precisas de relações trigonométricas. Ele também fez considerações acerca de identidades trigonométricas, a exemplo de sen(a ± b), ou seja, o seno da soma de ângulos, e observou que a lei dos senos poderia ser atribuída a cálculo de triângulos esféricos. Em 997, ele participou de um experimento para determinar a diferença da hora local à da cidade de al-Biruni (que então vivia em Kath, agora parte do Uzbequistão). O resultado foi muito próximo dos cálculos atuais, com uma discrepância de apenas uma hora.[5]

O matemático persa nasceu em Buzhgan (Torbat-e Jam), no atual Irã. Aos 19 anos, em 959, mudou-se para Bagdá e permaneceu lá até sua morte, em 998. Ele foi contemporâneo dos cientistas eminentes Abū Sahl al-Qūhī e al-Sijzi, os quais viviam na atual capital iraquiana. Também teve contato com Abu Nasr ibn Iraq, Abu-Mahmud Khojandi, Kushyar ibn Labban e Al-Biruni.[6]

Referências

  1. Hashemipour, Behnaz (2007). «Būzjānī: Abū al‐Wafāʾ Muḥammad ibn Muḥammad ibn Yaḥyā al‐Būzjānī». In: Thomas Hockey; et al. The Biographical Encyclopedia of Astronomers. New York: Springer. pp. 188–9. ISBN 978-0-387-31022-0 
  2. Gamwell, Lynn (2 de dezembro de 2015). «Why the history of maths is also the history of art». The Guardian. Consultado em 3 de dezembro de 2015. 
  3. Youschkevitch, A.P. (1970). «Abū'l-Wafāʾ Al-Būzjānī, Muḥammad Ibn Muḥammad Ibn Yaḥyā Ibn Ismāʿīl Ibn Al-ʿAbbās». Dictionary of Scientific Biography. 1. New York: Charles Scribner's Sons. pp. 39–43. ISBN 0-684-10114-9 
  4. Kennedy, E. S. (1956). Survey of Islamic Astronomical Tables. [S.l.]: American Philosophical Society. p. 12 
  5. «بوزجانی». Encyclopaediaislamica.com. Consultado em 30 de agosto de 2009. 
  6. Moussa, Ali (2011). «Mathematical Methods in Abū al-Wafāʾ's Almagest and the Qibla Determinations». Cambridge University Press. Arabic Sciences and Philosophy. 21 (1). doi:10.1017/S095742391000007X