Abu al-Wafa' Buzjani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Abu al-Wafa' Buzjani
Conhecido(a) por Almagest of Abū al-Wafā'
Nascimento 10 de junho de 940
Buzhgan, Irã
Morte 15 de julho de 998 (58 anos)
Bagdá, Iraque
Nacionalidade iraniano
iraquiano
Orientado(s) Al-Battani
Campo(s) Astronomia e matemática

Abū al-Wafāʾ, Muḥammad ibn Muḥammad ibn Yaḥyā ibn Ismāʿīl ibn al-ʿAbbās al-Būzjānī ou Abū al-Wafā Būzhjānī (em persa: بوژگانی ou ابوالوفا بوزجانی; Buzhgan, 10 de junho de 940Bagdá, 15 de julho de 998) foi um astrônomo e matemático persa, que trabalhou intensivamente na cidade de Bagdá, atual Iraque.[1] Ele realizou inovações no campo da trigonometria esférica e seu estudo na aritmética como auxílio à matemática financeira é um dos primeiros exemplos do uso de números inteiros negativos.[2]

Abū al-Wafaʾ é creditado também também pela compilação de tabelas de senos e tangentes em intervalos de quinze minutos (15'). Introduziu o estudo das funções secante e cossecante, relacionadas às linhas trigonométricas associadas a um arco.[3] Sua obra Almagesto foi amplamente lida por astrônomos árabes medievais nos séculos após sua morte. O persa foi o primeiro a construir um muro quadrante para observar o céu, após influências das obras de Al-Battani, principalmente Kitāb Az-zij.[4]

O estudo da tangente ajudou-o a solucionar problemas envolvendo triângulos retângulos esféricos e também a desenvolver uma técnica para calcular tabelas de seno, permitindo-lhe construir tabelas mais precisas de relações trigonométricas. Ele também fez considerações acerca de identidades trigonométricas, a exemplo de sen(a ± b), ou seja, o seno da soma de ângulos, e observou que a lei dos senos poderia ser atribuída a cálculo de triângulos esféricos. Em 997, ele participou de um experimento para determinar a diferença da hora local à da cidade de al-Biruni (que então vivia em Kath, agora parte do Uzbequistão). O resultado foi muito próximo dos cálculos atuais, com uma discrepância de apenas uma hora.[5]

O matemático persa nasceu em Buzhgan (Torbat-e Jam), no atual Irã. Aos 19 anos, em 959, mudou-se para Bagdá e permaneceu lá até sua morte, em 998. Ele foi contemporâneo dos cientistas eminentes Abū Sahl al-Qūhī e al-Sijzi, os quais viviam na atual capital iraquiana. Também teve contato com Abu Nasr ibn Iraq, Abu-Mahmud Khojandi, Kushyar ibn Labban e Al-Biruni.[6]

Referências

  1. Hashemipour, Behnaz (2007). «Būzjānī: Abū al‐Wafāʾ Muḥammad ibn Muḥammad ibn Yaḥyā al‐Būzjānī». In: Thomas Hockey; et al. The Biographical Encyclopedia of Astronomers. New York: Springer. pp. 188–9. ISBN 978-0-387-31022-0 
  2. Gamwell, Lynn (2 de dezembro de 2015). «Why the history of maths is also the history of art». The Guardian. Consultado em 3 de dezembro de 2015. 
  3. Youschkevitch, A.P. (1970). «Abū'l-Wafāʾ Al-Būzjānī, Muḥammad Ibn Muḥammad Ibn Yaḥyā Ibn Ismāʿīl Ibn Al-ʿAbbās». Dictionary of Scientific Biography. 1. New York: Charles Scribner's Sons. pp. 39–43. ISBN 0-684-10114-9 
  4. Kennedy, E. S. (1956). Survey of Islamic Astronomical Tables. [S.l.]: American Philosophical Society. p. 12 
  5. «بوزجانی». Encyclopaediaislamica.com. Consultado em 30 de agosto de 2009.. Arquivado do original em 25 de outubro de 2008 
  6. Moussa, Ali (2011). «Mathematical Methods in Abū al-Wafāʾ's Almagest and the Qibla Determinations». Cambridge University Press. Arabic Sciences and Philosophy. 21 (1). doi:10.1017/S095742391000007X