Adolfo Celi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Adolfo Celi
1975
Nascimento 27 de julho de 1922
Messina, Itália
Morte 19 de fevereiro de 1986 (63 anos)
Siena
Ocupação Ator e diretor de cinema
Cônjuge Tônia Carrero
Veronica Lazar
Filho(s) Alessandra (1966)
Leonardo (1968)

Adolfo Celi [aˈdolfo ˈtʃeːli] (Messina, 27 de julho de 1922Siena, 19 de fevereiro de 1986) foi um ator e diretor de cinema italiano. Teve grande importância no teatro e no cinema brasileiros nas décadas de 1950 e 1960.

Celi foi o primeiro diretor artístico do Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), em 1949, recém-chegado da Itália. Veio convidado por Franco Zampari, criador do TBC e da Companhia Cinematográfica Vera Cruz.

Foi casado com a atriz Tônia Carrero. Com Tônia e Paulo Autran fundou, em 1956, a "Companhia de Teatro Tônia-Celi-Autran".

Na Companhia Vera Cruz filmou Caiçara e Tico-Tico no Fubá, ambos na década de 1950, e dois sucessos de bilheteria e de crítica.

Em 1961, após se separar de Tônia e encerrar a sociedade com ela e Paulo Autran, Celi retornou à Itália e reiniciou sua carreira de ator. Obteve fama mundial como vilão em 007 Contra a Chantagem Atômica. Casa-se com a atriz Veronica Lazar com quem tem dois filhos, Leonardo e Alessandra, esta segue a profissão do pai.

Em 1975, participou do grande sucesso Meus Caros Amigos, com outros grandes atores europeus, como Ugo Tognazzi e Philippe Noiret. Também participou da continuação deste filme, lançada em 1982 e de uma nova sequência, de 1985.

No fim da década de 1970 ele retornou ao Brasil para dirigir o amigo e ex-sócio Paulo Autran em uma comédia de sucesso Pato com Laranja, que inaugurou o Teatro Villa-Lobos, no Rio de Janeiro. Em São Paulo a peça fez uma longa temporada com Autran, Eva Wilma e Karin Rodrigues no elenco.

Também aparece na série "Sandokan" que obteve grande sucesso no fim da década de 1970.

Faleceu vitimado por uma crise cardíaca, durante a apresentação de uma peça. Foi homenageado no documentário Adolfo Celi, un uomo per due culture, dirigido pelo filho, Leonardo Celi.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ator[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • An American on Vacation, de Luigi Zampa (1946)
  • Natale al campo 119, dirigido por Pietro Francisci (1947)
  • Proibido roubar, de Luigi Comencini (1948)
  • Emigrantes, direção de Aldo Fabrizi (1949)
  • Caiçara, direção de Adolfo Celi, Tom Payne e John Waterhouse (1950)
  • Tico-Tico no Fubá, de Adolfo Celi (1952)
  • The Beautiful Families, de Ugo Gregoretti (1964)
  • O Homem do Rio (L'Homme de Rio), de Philippe de Broca (1964)
  • 3 noites de amor, dirigido por Renato Castellani, Luigi Comencini e Franco Rossi (1964)
  • ... então eu vou me casar com você (Un monsieur de empresas), dirigido por Philippe de Broca (1964)
  • Coronel Von Ryan (Von Ryan's Express), dirigido por Mark Robson (1965)
  • Roubo ao Sol (Par un beau matin d'été), dirigido por Jacques Deray (1965)
  • Slalom, dirigido por Luciano Salce (1965)
  • A Agonia e o Ecstasy ( A Agonia e o Ecstasy ), dirigido por Carol Reed (1965)
  • And A Man Came, de Ermanno Olmi (1965)
  • Agente 007 - Thunderball (Operação Thunder) ( Thunderball ), dirigido por Terence Young (1965)
  • El Greco, dirigido por Luciano Salce (1966)
  • Yankee, dirigido por Tinto Brass (1966)
  • As noites agradáveis, dirigido por Armando Crispino e Luciano Lucignani (1966)
  • Grand Prix, de John Frankenheimer (1966)
  • Master Stroke a Serviço de Sua Majestade Britânica, dirigido por Michele Lupo (1967)
  • All Mad Except Me (Le Roi de coeur)), dirigido por Philippe de Broca (1967)
  • OK Connery, direção de Alberto De Martino (1967)
  • Masquerade ( The Honey Pot ), dirigido por Joseph L. Mankiewicz (1967)
  • Tiro para matar ( Das Geheimnis der gelben Mönche ), dirigido por Manfred R. Köhler (1967)
  • A qualquer custo, direção de Giuliano Montaldo (1967)
  • Il magnifico Bobo ( O Bobo ), de Robert Parrish (1967)
  • Sentença de Morte, de Mario Lanfranchi (1967)
  • Das Ardenas ao Inferno, dirigido por Alberto De Martino (1967)
  • Mulher, sexo e o super-homem, de Sergio Spina (1968)
  • A Checkmate, de Roberto Fizz (1968)
  • Death Knocks Twice ( Blonde Köder für den Mörder ), dirigido por Harald Philipp (1968)
  • Diabolik, dirigido por Mario Bava (1968)
  • Seven Times Seven, de Michele Lupo (1968)
  • O álibi, dirigido por Adolfo Celi, Vittorio Gassman e Luciano Lucignani (1969)
  • O Arcanjo, de Giorgio Capitani (1969)
  • O tiro foi perfeito, mas... ( Midas Run ), direção de Alf Kjellin (1969)
  • Um Detetive, de Romolo Guerrieri (1969)
  • Io, Emmanuelle, de Cesare Canevari (1969)
  • In Search of Gregory ( In Search of Gregory ), dirigido por Peter Wood (1969)
  • Compromisso com desonra, dirigido por Adriano Bolzoni (1970)
  • Fragment of Fear ( Fragment of Fear ), dirigido por Richard C. Sarafian (1970)
  • The Man Who Came From Chicago ( Un condé ), de Yves Boisset (1970)
  • Brancaleone nas Cruzadas, dirigido por Mario Monicelli (1970)
  • ... Mudaram de Rosto, direção de Corrado Farina (1971)
  • A Chica Casi Decente, de Germán Lorente (1971)
  • Os Assassinatos na Rua Morgue ( Assassinatos na Rua Morgue ), dirigido por Gordon Hessler (1971)
  • O olho no labirinto, de Mario Caiano (1972)
  • Terceira hipótese sobre um caso de estratégia criminosa perfeita, dirigido por Giuseppe Vari (1972)
  • Irmão Sol, Irmã Lua, de Franco Zeffirelli (1972)
  • Quem a viu morrer?, dirigido por Aldo Lado (1972)
  • Menina toda nua assassinada no parque, direção de Alfonso Brescia (1972)
  • A Mão Longa do Padrinho, de Nardo Bonomi (1972)
  • La mala ordina, de Fernando Di Leo (1972)
  • Uma praça limpa, dirigida por Luigi Vanzi (1973)
  • La villeggiatura, dirigido por Marco Leto (1973)
  • Três por um grande assalto ( Le mataf ), dirigido por Serge Leroy (1973)
  • Os Últimos 10 Dias de Hitler ( Hitler: Os Últimos Dez Dias ), dirigido por Ennio De Concini (1973)
  • O sorriso do grande tentador, de Damiano Damiani (1974)
  • ... e então, nenhum sobrou ( Ein Unbekannter rechnet ab ), dirigido por Peter Collinson (1974)
  • O Fantasma da Liberdade ( Le Fantôme de la liberté ), dirigido por Luis Buñuel (1974)
  • O Vendedor de Balões, de Mario Gariazzo (1974)
  • Grátis, meu amor!, dirigido por Mauro Bolognini (1975)
  • Meus amigos, de Mario Monicelli (1975)
  • Como uma rosa no nariz, de Franco Rossi (1976)
  • Homens nascem policiais você morre, dirigido por Ruggero Deodato (1976)
  • Esposa de meu pai, de Andrea Bianchi (1976)
  • O senhorio, dirigido por Mariano Laurenti (1976)
  • Horse Fever, de Steno (1976)
  • Senhoras e senhores, boa noite, dirigido por Luigi Comencini, Nanni Loy, Luigi Magni, Mario Monicelli e Ettore Scola (1976)
  • The Next Man ( The Next Man ), dirigido por Richard C. Sarafian (1976)
  • Gênova de mão armada, dirigido por Mario Lanfranchi (1976)
  • O gênio ( Le grand escogriffe ), dirigido por Claude Pinoteau (1976)
  • Que noite aquela noite!, dirigido por Ghigo De Chiara (1977)
  • Viagem do medo ( Les Passagers ), dirigido por Serge Leroy (1977)
  • Holocausto 2000, dirigido por Alberto De Martino (1977)
  • Bread, Butter and Jam, dirigido por Giorgio Capitani (1977)
  • O tigre ainda está vivo: Sandokan para o resgate!, dirigido por Sergio Sollima (1977)
  • Le braghe del padrone, dirigido por Flavio Mogherini (1978)
  • Investigação de um Crime Perfeito, dirigido por Giuseppe Rosati (1978)
  • Professor alemão Kranz da Alemanha, dirigido por Luciano Salce (1978)
  • Café Express, dirigido por Nanni Loy (1980)
  • Car-Napping - Bestellt, geklaut, geliefert, dirigido por Wigbert Wicker (1980)
  • Crazy in Love, de Castellano e Pipolo (1981)
  • Monsenhor ( Monsenhor ), dirigido por Frank Perry (1982)
  • De pai para filho, direção de Alessandro Gassmann e Vittorio Gassman (1982)
  • Meus amigos - Ato II, dirigido por Mario Monicelli (1982)
  • Cinderela '80, dirigido por Roberto Malenotti (1984)
  • O Jogador Invisível, de Sergio Genni (1985)
  • Meus amigos - Ato III, dirigido por Nanni Loy (1985)

Televisão[editar | editar código-fonte]

  • Operação Thief (1969) - telefilme
  • Endgame (1970) - filme para TV
  • O suspeito (1972) - drama de televisão
  • Joe Petrosino (1972) - minissérie de TV
  • O caso amargo da baronesa de Carini (1975) - minissérie de TV
  • Sandokan (1976) - minissérie de TV
  • O outro Simenon (1979) - série de TV
  • The Borgias (1981) - minissérie de TV
  • The Unknown (1982) - minissérie de TV
  • O Olho de Judas (1982) - Minissérie TV
  • Aeroporto Internacional (1985) - série de TV
  • Dois ases por um turbo (1987) - série de TV

Diretor[editar | editar código-fonte]

  • 1950 - Caiçara, co-dirigido com Tom Payne e John Waterhouse
  • 1952 - Tico-Tico no Fubá
  • 1969 - O álibi, co-dirigido com Vittorio Gassman e Luciano Lucignani

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Adolfo Celi
Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.