Adriano Lucas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Adriano Mário da Cunha Lucas GOM (Coimbra, Santa Cruz, 14 de Dezembro de 1925 - Lisboa, São Mamede, 21 de Março de 2011) foi um engenheiro eletrotécnico, empresário e jornalista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Adriano Viegas da Cunha Lucas e de sua primeira mulher Georgette Pinto Borges.[1]

Engenheiro electrotécnico pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa, Empresário e Administrador de Empresas, foi Proprietário e Director do "Diário de Coimbra" e Fundador do "Diário de Aveiro", do "Diário de Leiria" e do "Diário de Viseu".[1]

Foi feito Grande-Oficial da Ordem do Mérito, condecoração póstuma atribuída pelo Presidente da República Aníbal António Cavaco Silva nas comemorações do 10 de Junho de 2011.[2]

Casou na Capela do Palácio dos Condes de Castro Guimarães, em Cascais, Cascais, a 26 de Setembro de 1951 com Maria Arlette Canas Callé (Cascais, Cascais, 1 de Novembro de 1929 - Lisboa, Campo Grande, 8 de Dezembro de 1987), da qual teve seis filhos e filhas.[1]

Referências

  1. a b c Nuno Gonçalo de Carvalho Canas Mendes. História de Três Famílias Saloias. 1.ª Edição, Mafra, 2000. [S.l.]: Câmara Municipal de Mafra. 148 
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Adriano Mário da Cunha Lucas". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 2 de maio de 2017