Aeroilis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aeroilis
Informação geral
Origem Florianópolis, Santa Catarina
País  Brasil
Gênero(s) Rock alternativo, post-britpop
Período em atividade 20012013
Gravadora(s) La Cruz (2001-2005)
Bompastor (2005-2006)
Independente (2006-2013)
Afiliação(ões) Tanlan, Os Oitavos, Quarto Fechado
Influência(s) Switchfoot, Travis, Keane, Radiohead, Manic Street Preachers
Integrantes Raphael Campos
Arvid Auras
Fi Silveira
Alan Wenning
Ex-integrantes Eduardo Galvani (baixo)
Fernando Porto (guitarra)
Helon Borba (baixo)
Página oficial www.aeroilis.com.br

Aeroilis foi uma banda brasileira de rock alternativo, fundada em Florianópolis, Santa Catarina. É precursora do chamado "novo movimento", movimento artístico em que artistas e músicos cristãos do Brasil procuram fazer músicas sem pretensões religiosas, sucedido por vários conjuntos de rock, como Tanlan e Palavrantiga.

O primeiro trabalho da Aeroilis foi lançado em 2004 de forma independente e recebeu, como título, Aeroilis. A obra recebeu atenção regular do público e chamou a atenção da gravadora Bompastor, que relançou a obra no ano seguinte pelo selo, num contrato de 3 anos.[1] O segundo trabalho foi Nada Mais Além (2010), que foi mais guiado por pianos e teclados em comparação ao trabalho anterior.[2] Após shows e apresentações ocorridas pelo Brasil entre 2010 a 2012, a banda decidiu encerrar as atividades no início de 2013.

Durante seus anos de carreira, a banda apresentou influências de várias bandas do cenário post-britpop e do rock britânico dos anos 1990, como Travis, Manic Street Preachers, Radiohead, Keane e Muse, além de bandas norte-americanas como Switchfoot e Jars of Clay. Os dois discos do grupo ganharam aspecto cult e são comumente citados em listas religiosas de melhores álbuns.

História[editar | editar código-fonte]

A banda se formou em Florianópolis, Santa Catarina, no verão de 2001, por Raphael Campos no vocal e guitarra, Eduardo Galvani no baixo e Arvid Auras na bateria. No princípio o nome escolhido foi Aerowillys, que era o nome de um carro antigo. Porém, os integrantes descobriram que havia uma outra banda com o mesmo nome em São Paulo. Para evitar confusão, foi alterada apenas a grafia, ficando, assim, Aeroilis.[3]

No início de 2004, o Aeroilis se tornou um quarteto com a entrada de Fernando Porto ("Fejão"), assumindo a segunda guitarra. Fernando Porto já era conhecido de longa data dos outros integrantes, pois já haviam tocado juntos em outras bandas anteriormente. Em junho daquele ano foi lançado o primeiro CD da banda, distribuído como uma aposta do selo independente La Cruz, totalmente autoral e gravado no home estúdio da Aeroilis. Apenas quatro meses após o lançamento do CD, a banda assinou um contrato de distribuição por 3 anos com a gravadora Bompastor.[3] O disco recebeu avaliações positivas da crítica especializada. Eduardo Galvani deixou o grupo, sendo substituído por Helon Borba.[4]

Em fevereiro de 2006 quem entrou na banda foi Alan, substituindo Helon que saiu devido à incompatibilidade de manter compromissos entre o Aeroilis e sua outra banda.[3] Durante este tempo, o grupo continuou apresentando-se pelo Brasil, em divulgação do seu trabalho,[5] embora as canções do próximo já estivessem prontas.[3] Segundo o próprio grupo, dificuldades financeiras e pessoais impediram a gravação da obra.[6]

Em 2010, com a obra gravada, produzida pelo vocalista Raphael, com a maior parte das composições assinadas pelo baterista Arvid Auras a banda decidiu lançar o álbum Nada Mais Além para download gratuito em seu site. O CD foi lançado no final de abril daquele ano e se destacou pelas canções "Cega Inocência" e "Passos Lentos".[7][6]

Em 10 de fevereiro de 2013, Arvid Auras, representando a banda, publicou um artigo no site oficial da banda anunciando seu fim. Segundo o baterista, a decisão foi tomada por motivos particulares. No texto, o músico deixou uma breve descrição sobre a carreira da Aeroilis e alguns agradecimentos. Foram cerca de doze anos de carreira e dois álbuns de estúdio lançados durante o tempo em que esteve ativa.[8]

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Até 2013
  • Raphael Campos – vocal, guitarra, violão, piano e teclado (2001–2013)
  • Fi Silveira – guitarra (2008-2013)
  • Alan Wenning – baixo (2006-2013)
  • Arvid Auras – bateria (2001–2013)
Membros anteriores
  • Eduardo Galvani – baixo (2001-2005)
  • Helon Borba – baixo (2005-2007)
  • Fernando Porto – guitarra e vocal (2004–2007)

Discografia[editar | editar código-fonte]

Estilo musical e influências[editar | editar código-fonte]

Segundo os integrantes Raphael e Arvid, algumas das influências musicais da banda eram: Third Day, Coldplay, Travis, Keane, Muse, U2, Manic Street Preachers e Jars of Clay.[3][7][9]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Banda Aeroilis relança CD pela Bompastor». Super Gospel. Consultado em 23 de abril de 2013 
  2. «Aeroilis lança novo CD, veja aqui como fazer download gratuito». Gospel+. Consultado em 23 de abril de 2013 
  3. a b c d e «Entrevista: Aeroilis». Super Gospel. Consultado em 23 de abril de 2013 
  4. Márcio Heck (30 de novembro de 2004). «CD Aeroilis (Aeroilis) - Análise». Super Gospel. Consultado em 23 de abril de 2013 
  5. «Aeroilis e Oficina G3 tocando em festival católico no Playcenter». Super Gospel. Consultado em 23 de abril de 2013 
  6. a b «Nada mais além (Aeroilis) - Lançamento». Super Gospel. Consultado em 23 de abril de 2013 
  7. a b c «"Não queremos que o prazer se torne um fardo pesado"». Gospel no Divã. Consultado em 23 de abril de 2013 
  8. «Aeroilis anuncia fim das atividades: "O ciclo fechou"». Gospel+. Consultado em 23 de abril de 2013 
  9. «Os caminhos e desafios do novo movimento». Super Gospel. Consultado em 10 de setembro de 2017 
Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.