Aeronca L-3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Aeronca L-3 Grasshopper)
Ir para: navegação, pesquisa
L-3 Grasshopper
Picto infobox aircraft.png
Descrição
Tipo / Missão Observação e Ligação
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Aeronca Aircraft
Período de produção 1942-?
Quantidade produzida ~1743 unidade(s)
Desenvolvido de Aeronca 65 TC Defender
Primeiro voo em 1941 (75 anos)
Introduzido em 1942
Variantes
Tripulação 2 - piloto e observador
Especificações (Modelo: L-3C)
Dimensões
Comprimento 6,67 m (21,9 ft)
Envergadura 10,67 m (35,0 ft)
Altura 2,74 m (8,99 ft)
Área das asas 15,6  (168 ft²)
Alongamento 7.3
Peso(s)
Peso vazio 379 kg (836 lb)
Peso carregado 572 kg (1 260 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor a pistão de quatro cilindros horizontalmente opostos Continental O-170-3 ou Continental O-65-8
Potência (por motor) 65 hp (48,5 kW)
Performance
Velocidade máxima 139 km/h (75,0 kn)
Velocidade de cruzeiro 126 km/h (68,0 kn)
Alcance (MTOW) 350 km (217 mi)
Teto máximo 3 050 m (10 000 ft)
Notas
Dados de: Jane's Fighting Aircraft of World War II[1]

O Aeronca L-3 Grasshopper do grupo de observação e ligação do United States Army Air Corps ou USAAC, ("Corpo Aéreo do Exército dos Estados Unidos" (em português)), foi usado na Segunda Guerra Mundial, esta aeronave deriva dos aviões pré-guerra da Aeronca Aircraft os modelos Aeronca Tandem e Aeronca Chief.

História[editar | editar código-fonte]

O Corpo Aéreo do Exército dos EUA (USAAC) utilizou, durante anos, o avião de ataque biplano convertido para missões de observação. Depois decidiu adotar uma aeronave maior e mais possante para tal propósito até que, no início dos anos 40, chegou à conclusão de que aviões leves civis, biposto, com mínimas adaptações, ofereciam vantagens consideravelmente maiores.

Estas aeronaves eram mais baratas para adquirir e operar e podiam voar tanto em missões de ligação quanto de observação. Além disso, eram muito ágeis e mais difíceis de serem vistas no céu, portanto, menos vulneráveis a defesas terrestres. Seu desempenho em pista curta era particularmente impressionante, tornando-as um ótimo recurso para os comandantes de forças terrestres.

Por isso mesmo, tanto a USSAC quanto sua sucessora, a Força Aérea do Exército dos EUA (USAAF), reuniram um grande número dessas aeronaves de diversos modelos. Todas se caracterizavam pela cabine fechada, asa alta com montantes, trem de pouso fixo com bequila de roda. O Aeronca Modelo 65 foi o mais comum; 1.740 foram adquiridos nas versões L-3 a L-3J.

Design e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O L-3 foi inicialmente designado como O-58 no momento que foi finalizado para a Força Aérea. O avião foi usado nos testes de serviço do verão de 1941 durante manobras na Louisiana e Texas onde foi usado para o propósito de transportador leve e correio.

Variantes[editar | editar código-fonte]

  • YO-58 - Quatro aeronaves com motor YO-170-3 de 65 hp (45 kW).
  • O-58/L-3 - Um Aeronca Defender com marcação da USAAC. Identificado pela letra "D" - com janelas na traseira, e assentos lado a lado.
  • O-58A/L-3B - Agora com a cor verde oliva na fuselagem, e assentos em tandem (um atrás do outro). Pequeno mastro de rádio no estabilizador vertical (identificável através de uma biruta pequena). Alguns eram equipados com geradores eólicos.
  • O-58B/L-3B - Um L-3C antes da USAAC mudar o sistema de classificação de "Observador" para "Ligação".
  • L-3C - Em resposta ao relato de "campo", a fuselagem foi alongada em duas polegadas para acomodar pilotos que voam com paraquedas. O mastro do rádio agora é um pequeno guia sobre o estabilizador vertical e é pouco mais que um ponto de aterramento.
  • L-3D - É um Aeronca 65TF Defender com um motor Franklin.
  • L-3E - Um Aeronca 65TC Defender com um motor Continental.
  • L-3G - Um Aeronca 65L Super Chief com um motor Lycoming Engines (4 aviões).
  • L-3H - Um Aeronca 65T Defender com um motor Lycoming Engines (1 avião).
  • L-3J - Um Aeronca 65TC Defender com um motor Continental (1 avião).
  • TG-5 - 250 forram produzidos como planadores de treino para a USAAC.
  • TG-33 - TG-5 convertido com piloto propenso.
  • LNR - Três TG-5 que foram fornecidos para a Marinha dos Estados Unidos (US Navy).

Operadores[editar | editar código-fonte]

 Estados Unidos

Mostra em museus[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Bridgeman, Leonard. “The Aeronca Grasshopper.” Jane's Fighting Aircraft of World War II. London: Studio, 1946. p. 203-204. ISBN 1 85170 493 0.
  • Andrade, John M. (1979). U.S. Military Aircraft Designations and Serials Since 1909. Midland Counties Publications. ISBN 0-904597-22-9.
  • Abel, Alan (2001). Aeronca's Golden Age. Wind Canyon Books. ISBN 1-891118-42-0.
  • Guillemette, Roger. "Aeronca L-3". US Centennial of Flight Commission. Publicado 2006-01-04.
  • Swanborough, F.G.; Peter M. Bowers (1963). United States Military Aircraft since 1909. London: Putnam.
  • "Aeronca L-3 Aircraft Finder". AeroWeb: The Aviation Enthusiast Corner. City University of New York. Publicado 2006-01-04.
  • Coleção Armas de Guerra - Livro 1: Aeronaves de Caça e de Reconhecimento_pag 24/Abril Coleções.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]