Aeroporto Internacional de Haifa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aeroporto Internacional de Haifa
Aeródromo
נמל התעופה חיפה
IATA: HFA - ICAO: LLHA
Características
Tipo Militar/Civil
Administração Autoridade Aeroportuária de Israel
Serve Haifa
Localização Haifa ,  Israel
Coordenadas 32° 48' 34" N 35° 2' 35" E
Mapa
HFA está localizado em: Israel
HFA
Localização do aeroporto em Israel
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície
16/34 1 318  m (4 324 ft) Asfalto

O Aeroporto Internacional de Haifa (em hebraico: נמל התעופה חיפה, Namal HaTe'ufa Haifa), conhecido como U Michaeli Airport) (código IATA: HFAcódigo OACI: LLHA) é um aeroporto de Israel localizado em Haifa.[1]

Está situado a leste da cidade, perto do porto de Kishon e estaleiros de Israel, e atende principalmente voo de cabotagem, com algum voo militar . A maioria dos voos de passageiros que passam pelo aeroporto são operações domésticas para Eilat e Tel Aviv e voos internacionais a Jordânia, Chipre e Turquia.[2]

O aeroporto recebe seu nome de Uri Michaeli, e homenagem a um dos primeiros aviadores judeus e um dos fundadores da aviação em Israel. O aeroporto tem uma pista, e há planos para ampliá-lo em terrenos ganhados ao mar no golfo de Haifa.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O aeroporto de Haifa foi construído quando do mandato britânico em 1934, como seu primeiro aeroporto internacional, originalmente servindo a Armada Britânica e a companhia petrolífera Iraque-Britânica, APS.[2]

Em 1936 começaram-se os voos de passageiros a Beirut e Chipre, e em 1938 começaram os voos regulares à Itália. Em 1938 uma terceira parte dos voos a Palestina pousaram em Haifa. Mas em 1940, os voos civis detiveram-se devido à Segunda Guerra Mundial, momento no qual o aeroporto servia para as operações da Força Aérea Real no Oriente Médio como RAF Haifa.

O aeroporto foi reaberto para o tráfego de passageiros em 1948 com voos operados pela Cyprus Airways. Esta foi seguida dez anos mais tarde pela Arkia Israel Airlines.

Em 1994, no entanto, quando o aeroporto recebeu o status de internacional pensou-se que o aeroporto teria voos a destinos de toda Europa. Menos de um ano mais tarde, porém, o aeroporto pôs-se a venda. Nesse momento, o grupo francês de construção, Bouygues bem como  a British Aerospace Industries mostraram um grande interesse no lugar.

Os voos internacionais esperados nunca chegaram a aparecer, e não foi até 1996, e o começo dos voos de Israir, quando o aeroporto começou a crescer. Este crescimento foi ainda maior em 1998 com os voos de Aeroel. Royal Wings incrementou suas rotas oferecendo voos desde a Jordânia, enquanto Scorpio começou a voar ao Egipto.

Em 1998, abriu-se um novo terminal no aeroporto para canalizar todos os serviços necessários num aeroporto internacional moderno. No passado possuía três pistas de aterragem e descolagem, das quais só duas existem ainda, conquanto, só uma permaneça em uso.

Em 2001, as negociações para ampliar o aeroporto retomaram-se quando o então Ministro de economia, Silvan Shalom, anunciou um investimento de 800 milhões de Shekels para adequar o aeroporto aos regulamentos internacionais.

O aeroporto hoje[editar | editar código-fonte]

Uma das últimas fases do plano de ampliação do aeroporto de Haifa, é a ampliação do comprimento da pista (em terrenos sobre o mar na Bahía de Haifa), permitindo a operação de aviões de fuselagem larga e de longo alcance.

Companhias aéreas e destinos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pesquisar voos Aeropuerto de Haifa, U. Michaeli (HFA) - Europelowcost». Europe Low Cost. Consultado em 21 de novembro de 2017. 
  2. a b c «About». www.iaa.gov.il. Consultado em 21 de novembro de 2017.