Afonso de Dornelas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Afonso de Ornelas)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Afonso de Ornelas Cisneiros ou Afonso de Dornelas Cisneiros OCComCComSEGOBComIPMOCE (Lisboa, 29 de Março de 18809 de Fevereiro de 1944), também assinando Affonso de Ornellas Cysneiros ou Affonso de Dornellas Cysneiros, ou simplesmente Afonso de Ornelas, Afonso de Dornelas, Affonso de Ornellas ou Affonso de Dornellas, foi um investigador, escritor, arqueólogo e heraldista português.

Família[editar | editar código-fonte]

Filho de João Carlos de Ornelas Cisneiros, de Dornelas Cisneiros, de Ornellas Cysneiros ou de Dornellas Cysneiros, nascido em Lisboa, Conceição Nova, a 6 de Março de 1851, Agrónomo, Engenheiro, etc, e de sua mulher, casados em Lisboa a 10 de Junho de 1877, Emília Augusta Teixeira de Lucena Beltrão, nascida em Leiria, Leiria, a 2 de Abril de 1853.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Erudito investigador e distinto escritor, Afonso de Ornelas iniciou a carreira militar em 1897, participando na expedição a Moçambique dois anos depois. Em 1909 passou a prestar relevantes serviços à Cruz Vermelha Portuguesa. Coronel Equiparado desde 10 de Fevereiro de 1935. Dirigiu a revista Elucidário nobiliárquico (1928-1929) e foi o principal colaborador da primeira série da revista Armas e troféus iniciada e em 1932 [1] lançada pelo Instituto Português de Heráldica. Colaborou em diversas publicações periódicas, nomeadamente: Revista de História [2] (1912-1928), Contemporânea[3] (1915-1926), Terra portuguesa [4] (1916-1927), Anais das bibliotecas, arquivo e museus municipais [5] (1931-1936), Diário de Lisboa: edição mensal[6] (1933).

Doutoramentos[editar | editar código-fonte]

Doutor Honorário em Ciências pela Oriental University of Washington

Academias a que pertenceu[editar | editar código-fonte]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Algumas obras publicadas[editar | editar código-fonte]

Publicou valiosos trabalhos histórico-genealógicos e heráldicos, que o colocam a par dos mais insignes genealogistas e heraldistas. De entre as suas obras citam-se:

  • 1913-1926 - História e Genealogia (14 volumes)
  • 19??-19?? - Tombo Histórico-Genealógico (2 volumes), de colaboração com Alberto de Gusmão de Macedo Navarro
  • 1918 - D. António Caetano de Sousa, a sua vida, a sua obra e a sua Família
  • 1926-1929 - Elucidário Nobiliárquico (2 volumes) (de que foi Diretor), de colaboração com outros distintos escritores
  • 1926-1931 - Apontamentos (2 volumes)
  • 1942 - Os Almadas na História de Portugal, artigo na revista "Independência", Tomo II, Lisboa

Casamento[editar | editar código-fonte]

Casou em Lisboa a 29 de Agosto de 1906 com Anunciada Maria Froment de Abreu, filha de Joaquim Pedro Froment de Abreu e de sua mulher Elmira Godinho, sem geração.

Fontes bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Portugal Século XX - Portugueses Célebres, Lisboa: Círculo de Leitores, 2003, página 115
  • Livro de Oiro da Nobreza, Domingos de Araújo Affonso e Ruy Dique Travassos Valdez, Lisboa: J.A. Telles da Sylva, 2.ª Edição, 1988, Volume Terceiro, páginas 418 e 829

Referências