Alan Smith

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alan Smith
Alan Smith
Smith no Milton Keynes Dons em 2013
Informações pessoais
Nome completo Alan Smith
Data de nasc. 28 de outubro de 1980 (41 anos)
Local de nasc. Leeds, Inglaterra
Nacionalidade inglês
Altura 1,78 m
destro
Apelido Smudge
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição atacante
Clubes de juventude
1996–1998 Leeds United
Clubes profissionais
Anos Clubes
1998–2004
2004–2007
2007–2012
2012–2014
2014–2018
Leeds United
Manchester United
Newcastle United
Milton Keynes Dons
Notts County
Seleção nacional
1999–2001
2001–2007
Inglaterra Sub-21
Inglaterra
Times/Equipas que treinou
2017 Notts County (auxiliar)

Alan Smith (Leeds, 28 de outubro de 1980) é um ex-futebolista inglês que atuava como atacante.

Iniciou atuando como atacante pelo Leeds United, mas graças à sua versatilidade, David O'Leary, seu treinador na época em que jogava no Leeds, o escalou como meia em alguns jogos, tornando essa sua principal função mais tarde no Manchester United. Smith era conhecido por suas divididas duras e por sua grande determinação em campo, chegando até a ter atuado como volante.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Leeds United[editar | editar código-fonte]

Smith começou sua carreira no Leeds United, time de sua cidade natal e, em sua estreia, logo na sua primeira jogada, marcou um gol contra o Liverpool. Logo ele se tornou uma peça importante de seu time, que alcançou as semifinais da Liga dos Campeões da UEFA de 2000–01. Suas boas atuações logo o levaram à Seleção Inglesa, fazendo sua estreia em maio de 2001, num amistoso contra o México.[1] No entanto, o treinador Sven-Göran Eriksson não o convocou para a Copa do Mundo FIFA de 2002.[2]

Logo Smith virou um herói para os torcedores do Leeds por sua disposição, sempre dando o máximo de si para ajudar o clube, o que lhe rendeu dois prêmios seguidos de "Jogador do Ano dos Torcedores" em 2003 e 2004, um recorde no clube.[3]

Mas, com a sua transferência para o Manchester United, rival dos Leeds, após o seu time ser rebaixado em 2004, Smith foi considerado um traidor pelos torcedores, principalmente graças a suas declarações anteriores de que nunca jogaria pelo Manchester United. Com a situação precária financeira do Leeds, Smith não cobrou do clube algumas dívidas que o clube tinha com ele e repassou suas luvas contratuais do Manchester United ao mesmo, mas isso não foi suficiente para conter a fúria da torcida.

Manchester United[editar | editar código-fonte]

Alan Smith na chegada de um treino no Manchester United

Smith se transferiu para o Manchester United por 7 milhões de euros. Marcou seu primeiro gol logo na estreia, mas não evitou a derrota para o Arsenal. Em seguida o atacante sofreu uma lesão logo na sua primeira temporada, não obtendo sucesso em se firmar como titular absoluto. Ainda assim, marcou 10 gols.

Em 2005, Alex Ferguson o apontou como sucessor de Roy Keane no meio campo do Manchester United, e com a lesão de Keane, Smith teve a chance de provar isso. Teve pontos altos e baixos em suas primeiras partidas, recebendo criticas, inclusive de Keane, mas também tendo performances dignas de elogios.

O atacante ganhou de vez o coração dos torcedores de seu time ao recusar ir para a Seleção para melhorar a sua forma física com o time reserva.[4] No entanto, sofreu uma lesão muita séria em uma partida contra o Liverpool, pela Copa da Inglaterra, ao travar um chute do lateral John Arne Riise.[5] Ficou no departamento médico por menos tempo do que o esperado, assim como seu companheiro de time Wayne Rooney, que, assim como Smith, teve uma "recuperação milagrosa". Depois disso, disse que não jogaria mais pelo Manchester United.

Alan Smith saindo aplaudido pelos torcedores do Newcastle

Newcastle United[editar | editar código-fonte]

No dia 3 de agosto de 2007, Smith transferiu-se pelo Newcastle United como uma das primeiras contratações do recém-chegado técnico Sam Allardyce, por cerca de 9 milhões de euros.[6] Marcou um gol em sua estreia, em um amistoso contra a Sampdoria, mas desde então não conseguiu repetir o feito, não tendo marcado um gol sequer em uma competição oficial pelo clube.

Em maio de 2009, num jogo contra o Aston Villa, Smith perdeu um gol crucial e o Newcastle foi rebaixado pela segunda vez em sua carreira.[7]

No ano seguinte foi escolhido como vice capitão, mas atuou como capitão em quase todas as partidas, se tornando uma peça muito importante para o time desde então como volante. O jogador conseguiu dar a volta por cima junto com o clube, levando-o de volta à Premier League.[8][9]

O técnico Chris Hughes escalou Smith como titular nos primeiros confrontos na temporada seguinte, mas devido à uma queda de rendimento, passou a primeira metade da temporada atuando em jogos menos importantes ou como opção no banco de reservas. Em janeiro de 2011 lesionou-se seriamente após ser atingido no tornozelo por Kieran Richardson, em um clássico contra o Sunderland. Smith apenas atuou novamente nos minutos finais do último jogo da temporada, contra o West Bromwich.

Com poucas aparições durante a temporada 2011–12, Smith fez um pedido de transferência ou empréstimo para que pudesse jogar e foi emprestado ao Milton Keynes Dons, da EFL Championship (3ª divisão do futebol inglês).

Títulos[editar | editar código-fonte]

Leeds United
  • FA Youth Cup: 1996–97
Manchester United
Newcastle United

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Dados de Inglaterra x México» (em inglês). England Football Online. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  2. «Inglaterra divulga lista de convocados para a Copa». Folha de S.Paulo. 21 de maio de 2002. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  3. Caughtoffside. «Smith ganha prêmio 2 vezes seguidas» (em inglês). Consultado em 24 de outubro de 2010. Arquivado do original em 2 de outubro de 2010 
  4. «Eriksson moves to reassure Smith» (em inglês). BBC. 16 de agosto de 2005. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  5. «Cirurgia de Alain Smith foi bem sucedida». Trivela. 19 de fevereiro de 2006. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  6. «Alan Smith conclui transferência para o Newcastle United». Trivela. 3 de agosto de 2007. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  7. Phil McNulty (24 de maio de 2009). «Aston Villa 1-0 Newcastle» (em inglês). BBC. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  8. «Newcastle United win the Championship» (em inglês). BBC. 6 de abril de 2010. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  9. «Newcastle conquista o "Championship"». Record. 19 de abril de 2010. Consultado em 31 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]