Alberto de Sousa Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alberto de Sousa Costa
Nascimento 10 de maio de 1879
Vila Pouca de Aguiar
Morte 11 de janeiro de 1961 (81 anos)
Porto
Cidadania Portugal
Ocupação escritor

Alberto de Sousa Costa (Vila Pouca de Aguiar, 10 de Maio de 1879Porto, 11 de Janeiro de 1961) foi um escritor português. Foi casado com a escritora e feminista Emília de Sousa Costa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Alberto de Sousa Costa era bacharel em Direito pela Universidade de Coimbra. Em 1911 criou a Tutoria da Infância organismo do Ministério da Justiça que visava julgar todos os processos, cíveis e criminais, relativos aos menores. Junto das Tutorias funcionavam os Refúgios da Tutoria, que asseguravam o acolhimento temporário dos menores com vista à observação das situações que os envolviam. Exerceu o cargo de secretário da Tutoria Central da Infância de Lisboa e, posteriormente, do Tribunal do Comércio.

Na sua carreira literária, dedicou-se ao conto, à novela, ao romance, ao teatro, à crónica, à literatura de viagens e ao ensaio, tendo sido um excelente camilianista. Foi um ficcionista de reconstituição histórica e de pitoresco regional. Os seus cenários preferidos retratavam a burguesia coimbrã e os rurais da região do Douro.

Na area da imprensa, encontra-se colaboração da sua autoria nas revistas Serões[1] (1910-1911), Illustração portugueza[2], iniciada em 1903, Atlântida[3] (1915-1920), Terra portuguesa [4] (1916-1927), Portugal na guerra[5] (1917) e na Revista Municipal [6] (1939-1973) publicada pela Câmara Municipal de Lisboa.

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

Contos e novelas[editar | editar código-fonte]

  • 1907 - Excêntricos
  • 1922 - Dramas da Serra
  • 1927 - Canto do Cisne
  • 1931 - Como se Faz um Ladrão

Romances[editar | editar código-fonte]

  • 1914 - Ressurreição dos Mortos
  • 1914 - Coração de Mulher
  • 1917 - A Pecadora
  • 1923 - As Filhas do Pecado
  • 1936 - Miss Século XX
  • 1937 - Fui Eu Que Matei?
  • 1947 - Entre Duas Labaredas
  • S/D(1926) - Amor 1º , O Cruel, Romance d'uma "Carioca"

Crónicas[editar | editar código-fonte]

  • 1925 - Milagres de Portugal
  • 1936 - Mapa Falado de Portugal

Evocações históricas[editar | editar código-fonte]

  • 1919-30 - Páginas de Sangue (em dois volumes)
  • 1935 - Heróis Desconhecidos (Lisboa Revolucionária)

Obras teatrais[editar | editar código-fonte]

  • 1921 - Frei Satanás
  • 1923 - A Marquesinha

Ensaio[editar | editar código-fonte]

  • 1959 - Camilo no Drama da Sua Vida

Fontes bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Portugal Século XX - Portugueses Célebres, Lisboa: Círculo de Leitores, 2003, página 97

Referências