All Things Must Pass

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
All Things Must Pass
Álbum de estúdio de George Harrison
Lançamento 27 de novembro de 1970 (1970-11-27)
Gravação 26 de maio - Setembro de 1970
Gênero(s) Folk rock
Rock
Gospel
Duração 105:59
Idioma(s) Inglês
Formato(s) Vinil, CD
Gravadora(s) Apple/EMI
Produção George Harrison e Phil Spector
Cronologia de George Harrison
Electronic Sound
(1969)
The Concert for Bangladesh
(1971)

All Things Must Pass é o terceiro álbum de estúdio do ex-guitarrista da banda de rock The Beatles, George Harrison, e o primeiro após a separação da sua antiga banda. Foi também o primeiro álbum triplo a ser lançado por um único artista. Este álbum está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame[1]

A maioria das músicas foram escritas ainda na época dos Beatles, porém, acabaram não sendo aproveitadas. Chegou ao primeiro lugar nas paradas nos EUA e continha a música "My Sweet Lord", que também chegaria ao topo das paradas. Além desta, "What's Life" chegou ao 10º lugar. Continha ainda "If Not For You", composta com Bob Dylan.[2]

História[editar | editar código-fonte]

George Harrison tinha várias canções escritas que ele não havia conseguido colocar nos álbuns dos Beatles, considerando que elas disputavam espaço com as composições de Lennon e McCartney. George guardou as canções e, com o fim dos Beatles em 1970, acabou lançando-as em sua carreira solo.[3][4]

Gravado entre maio e setembro de 1970, George convidou grandes amigos para participarem do álbum, entre eles Eric Clapton, o ex-beatle Ringo Starr, Bob Dylan, Billy Preston, Peter Frampton, membros da banda Badfinger e Phil Collins.[5] O álbum foi lançado no mês de novembro.

O single principal de All Things Must Pass foi "My Sweet Lord", que se converteu logo em um grande êxito, alcançando o primeiro posto das paradas de sucesso a nível mundial e perdendo uma posterior pedido por suposto plágio da canção "He's So Fine" do grupo The Chiffons. Um juiz alegou que Harrison havia plagiado de forma não intencional a primeira canção, o que deu a George o argumento para escrever uma canção chamada "This Song" gozando do processo judicial. O álbum alcançou o quarto posto nas paradas britânicas e passou sete semanas em primeiro lugar nas norte-americanas, ganhando seis álbuns de platina. Em 2001, foi lançada uma edição remasterizada do álbum contendo uma nova versão para "My Sweet Lord".

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as músicas foram compostas por George Harrison, excepto quando anotadas. As músicas referem-se à versão remasterizada de 2001.

  • CD 1
  1. "I'd Have You Anytime" (George Harrison/Bob Dylan) – 2:56
  2. "My Sweet Lord" – 4:38
  3. "Wah-Wah" – 5:35
  4. "Isn't It a Pity" (Version 1) – 7:08
  5. "What Is Life" – 4:22
  6. "If Not for You" (Bob Dylan) – 3:29
  7. "Behind That Locked Door" – 3:05
  8. "Let It Down" – 4:57
  9. "Run of the Mill" – 2:49
  10. "I live for you" - 3:53
  11. "Beware of Darkness" – 3:48
  12. "Let it down" - 3:55
  13. "What is life" - 4:22
  14. "My Sweet Lord (New Version)" - 4:58
  • CD2
  1. "Beware of Darkness" – 3:48
  2. "Apple Scruffs" – 3:04
  3. "Ballad of Sir Frankie Crisp (Let It Roll)" – 3:46
  4. "Awaiting on You All" – 2:45
  5. "All Things Must Pass" – 3:44
  6. "I Dig Love" – 4:55
  7. "Art of Dying" – 3:37
  8. "Isn't It a Pity" (Version 2) – 4:45
  9. "Hear Me Lord" – 5:46
  10. "It's Johnny's Birthday" (Martin/Coulter) – 0:49
  11. "Plug Me In" (Jim Gordon/Carl Radle/Bobby Whitlock/Eric Clapton/Dave Mason/George Harrison)
  12. "I Remember Jeep" (Ginger Baker/Klaus Voormann/Billy Preston/Eric Clapton/George Harrison) – 8:07
  13. "Thanks for the Pepperoni" (Jim Gordon/Carl Radle/Bobby Whitlock/Eric Clapton/Dave Mason/George Harrison) – 5:31
  14. "Out of the Blue" (Jim Gordon/Carl Radle/Bobby Whitlock/Eric Clapton/Gary Wright/George Harrison/Jim Price/Bobby Keys/Al Aronowitz) – 11:14

Referências

  1. «2007 National Association of Recording Merchandisers». timepieces (em inglês). 2007. Consultado em 25 de maio de 2010 
  2. «All Things Must Pass – George Harrison». AllMusic. Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  3. Clayson, p. 285.
  4. Lavezzoli, p. 185.
  5. The Editors of Rolling Stone, pp. 39–40, 187.
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de George Harrison é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.