Amor fati

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Amor fati (do latim amor, nominativo singular de amor,óris: 'amor a algo' e fati genitivo singular de fatum,i, 'destino') é uma expressão latina que significa 'amor ao destino', 'amor ao fado'.[1] No estoicismo e na filosofia de Friedrich Nietzsche, significa ou trata-se de aceitação integral da vida e do destino humano mesmo em seus aspectos mais cruéis e dolorosos – aceitação que só um espírito superior é capaz.[2]

Expressão usada por Nietzsche como "fórmula para a grandeza do homem" e que significa: "Não querer nada de diferente do que é, nem no futuro, nem no passado, nem por toda a eternidade. Não só suportar o que é necessário, mas amá-lo". Essa fórmula exprime a atitude própria do superhomem e a natureza do "espírito dionisíaco", enquanto aceitação integral e entusiástica da vida em todos os seus aspectos, mesmo nos mais desconcertantes, tristes e cruéis (Ecce Homo, passim; Wille zurMacht, ed. Krõner, I, § 282)[3]

  1. FERRATER-MORA, José. Dicionário de filosofia. Volume 1, p.114.
  2. Dicionário Houaiss
  3. ABBAGNANO, Nicola (2007). Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes. pp. p.51 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.