André Petry

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
André Petry
Nascimento 13 de novembro de 1961
Arroio Grande, Rio Grande do Sul
Nacionalidade Brasil brasileiro
Ocupação jornalista

André Petry (Arroio Grande, 1961) é um jornalista brasileiro.

Como editor especial e correspondente internacional da revista Veja, costuma gerar polêmica devido a suas opiniões contrárias ao que ele considera intromissão da Igreja na vida política nacional em temas como aborto e pesquisas com células-tronco. [1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Petry formou-se em jornalismo em 1984 na Universidade Católica de Pelotas, tendo estudado Filosofia brevemente. Trabalhou para o Diário Popular em Pelotas e mais tarde para o Correio Braziliense, em Brasília, cobrindo questões externas desde a política Perestroika de Mikhail Gorbachev à guerra entre Iraque e Irã.

De 1991 a 1996, trabalhou em São Paulo para a revista Veja como editor político, em que cobriu os desdobramentos da crise que levou à renúncia do presidente Fernando Collor.

De 1996 a 2007, foi chefe da redação de Brasília e escreveu uma coluna semanal durante quatro anos.[2]

Referências

  1. Marcelo Moura Coelho (25 de Março de 2005). «Obtusidade anticlerical». Mídia sem Máscara. Consultado em 16 de Fevereiro de 2008. 
  2. «André Petry». Office of Public Affairs (em inglês). 2012/04/03. Consultado em 16 de abril de 2012.  Parâmetro desconhecido |editado= ignorado (Ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.