Angie Thomas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Angie Thomas
Nascimento 1988 (32 anos)
Jackson
Etnia afroamericano
Ocupação romancista, escritora de literatura infantil
Página oficial
http://angiethomas.com/

Angie Thomas é uma escritora norte-americana, conhecida por escrever o romance The Hate U Give (O ódio que você semeia, publicado pela editora Galera, no Brasil; O ódio que semeias, publicado pela editora Presença, em Portugal).[1][2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Angie Thomas nasceu em 1988 e cresceu em Jackson, Mississippi.[4] Ela cresceu perto da casa do ativista de direitos civis Medgar Evers e sua mãe teria ouvido o tiro que o matou.[1] Quando tinha seis anos, Thomas testemunhou um tiroteio. No dia seguinte, sua mãe a levou até a biblioteca para mostrar a ela que "havia mais no mundo do que o que [Thomas] viu naquele dia". Esse incidente deu origem à sua carreira como escritora. No mesmo ano, ela escreveu sua primeira história, uma fanfic sobre o Mickey Mouse.[5]

Thomas foi a primeira negra a se graduar em Escrita criativa, pela Universidade de Belhaven, uma faculdade particular cristã, no Mississippi.[6]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 2009, a mídia noticiou o assassinato de Oscar Grant, um negro de 22 anos, que estava desarmado, foi detido e depois baleado pelas costas pela polícia da Califórnia. Tanto o assassinato - que provocou protestos na época - mas também a narrativa em torno dele irritaram profundamente a autora. Esse acontecimento e as mortes de outros jovens negros, como Trayvon Martin e Tamir Rice, foram as principais influências para a escrita do seu primeiro romance O ódio que você semeia.[5] Seus primeiros textos literários se encaixavam no gênero fantasia, por não acreditar que relatos sobre a sua própria experiência pudessem ter relevância. Porém, ela falou com um de seus professores da faculdade, que sugeriu que suas experiências eram únicas e que sua escrita poderia dar voz àqueles que foram silenciados e cujas histórias não foram contadas.[1]

Thomas cita Tupac Shakur como inspiração para sua escrita. Ela sentiu uma variedade de emoções ao ouvir a música dele e queria alcançar um efeito semelhante ao de um escritor, ao fazer pensar, rir e chorar.[7] Em uma entrevista ao The Daily Telegraph, Thomas afirmou que ela pretende "mostrar a verdade e derrubar estereótipos" com a sua escrita e vai além, dizendo que é importante para a comunidade branca ouvir as queixas do movimento Black Lives Matter.[6] Em 2018, o livro O ódio que você semeia foi adaptado para o cinema com o mesmo título, pela Fox 2000, estrelando Amandla Stenberg.[6][8]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Livros publicados no Brasil[editar | editar código-fonte]

Livros publicados em Portugal[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Philyaw, Deesha (14 de março de 2017). «One-on-One with 'The Hate U Give' Novelist Angie Thomas» (em inglês). Ebony. Consultado em 9 de novembro de 2017 
  2. Keane, Erin (4 de março de 2017). «'The Hate U Give': Angie Thomas' sensational debut novel should be required reading for clueless white people». Salon. Consultado em 4 de setembro de 2017 
  3. Flood, Alison (3 de julho de 2018). «South Carolina police object to high-school reading list». The Guardian (em inglês). Consultado em 14 de março de 2019 
  4. «Angie Thomas [ USA ]» (em inglês). internationales literaturfestival berlin. 2017. Consultado em 27 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2019 
  5. a b Hirsch, Afua (26 de março de 2017). «Angie Thomas: the debut novelist who turned racism and police violence into a bestseller» (em inglês). The Guardian. Consultado em 27 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2019 
  6. a b c Mesure, Susie (11 de abril de 2017). «New YA sensation Angie Thomas: "Publishing did something pretty terrible. They made the assumption that black kids don't read"» (em inglês). The Telegraph. Consultado em 27 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2019 
  7. «'The Hate U Give' Explores Racism And Police Violence» (em inglês). NPR.org. 26 de fevereiro de 2017. Consultado em 27 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2019 
  8. Bradshaw, Peter (18 de outubro de 2018). «The Hate U Give review – a defiant challenge to divided America» (em inglês). The Guardian. Consultado em 27 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]